EDIÇÃO DIGITAL

Segunda-feira

6 de Julho de 2020

O que dizem os astros sobre o momento de pandemia pelo qual passamos

Astrólogos George Jorge e Márcia Bernardo detalham o que diz o céu sobre a crise mundial causada pelo coronavírus e para onde ela nos levará

Vivemos atualmente uma grande transformação mundial. Os astros Plutão, Saturno, Júpiter e Marte estão no signo de Capricórnio. Um encontro raro, aguardado há anos pelos astrólogos Henri Gouchon, Andre Barbault e Boris Cristoff, todos, infelizmente, falecidos. Eles previram a grande crise do século 21. Apontavam como crítico o período de 2014 a 2022, sendo o ano de 2020 o ponto mais debilitado do índice cíclico planetário. 

Para quem não domina a astrologia, esses astros estão relacionados com controle, poder, morte, renascimento, tensão, descomedimento, lutas e conflitos. Junto a tudo isso, Urano, representante das revoluções e imprevistos, ocupa o signo de Touro, sinalizando mudanças nos valores, na forma de se lidar com o dinheiro. 

Esses planetas lentos encontram-se em uma faixa zodiacal de pouco mais de 90 graus entre Capricórnio e Touro, muito próximos entre si e isso não é um acontecimento corriqueiro. O que explica a preocupação. 

Acreditamos que tudo isso faça parte de um plano maior de recomeços, seja no aspecto mundial ou no pessoal, e venha acompanhado de dor e perda, mas também promova uma nova proposta, de reconstrução. Até o final de março, Marte se mantém nesse encontro, acelerando todos esses acontecimentos.

Mudanças

O momento pede mudanças de atitudes, de hábitos. Não é para ter pânico, mas podemos, sim, aproveitar a pausa forçada para verificar em nossas vidas o que realmente pode ser tirado e o que é essencial.

Saturno ingressa hoje em Aquário, não ainda em definitivo.Neste signo, cobra responsabilidade com o coletivo, e o surgimento do novo coronavírus (Covid-19) faz pensar sobre a postura que cada pessoa pode desempenhar no avanço ou não da doença.

Não existe uma data específica, mas esse índice cíclico citado acima começa a ter um grande desenvolvimento de prosperidade para o mundo a partir de 2023. Portanto, até lá iremos conviver com as reformas mundiais mais que necessárias, mudanças sérias na economia, nos sistemas de governo, no judiciário e também nas pessoas.

Ainda no segundo semestre (de julho a janeiro), Marte no signo de Áries, em ângulo tenso com esses astros em Capricórnio, trará ainda repercussões problemáticas.

E entraremos em dezembro a caminho da grande mutação, quando os astros Saturno e Júpiter farão conjunção em Aquário. Damos esse nome pelo fato de que sempre se alinhavam no elemento terra, que valoriza a matéria, e no elemento ar. Assim, promoverão uma proposta mais humana, voltada para outras conquistas.

Estamos em um processo fundamental de evolução da humanidade, no qual teremos que aprender a crescer de uma forma dura, séria e responsável, atributos de Capricórnio.

George Jorge e Márcia Bernardo ão da Escola Santista de Astrologia (Rua Goytacazes, 8, altos, Gonzaga, em Santos, telefone 13 3284-9714). Site: www.escolasantistadeastrologia.com.br

Tudo sobre: