EDIÇÃO DIGITAL

Quarta-feira

3 de Junho de 2020

Inimigos do Wi-Fi estão bem perto de você. Conheça os mais comuns na sua casa

Espelhos, metais, eletrodomésticos e até aquários podem ser barreiras e, algumas vezes, vilões do sinal mais disputado e compartilhado da casa: o da internet

Quem tem Wi-Fi em casa sabe que sempre há cômodos nos quais a internet fica instável. Em grande parte das vezes, nem existe falha dos aparelhos. O problema é que muitos objetos do lar afetam o sinal.

Claudio Nunes, professor de Internet e Redes da Universidade Santa Cecília (Unisanta) e da Faculdade de Tecnologia de São Paulo (Fatec), explica: “As ondas do Wi-Fi se propagam mais ou menos como as ondas que a água faz quando jogamos uma pedrinha no lago. Ela vai em todas as direções, mas, se esbarrar em algo, se propaga de forma diferente. Em casa, há vários obstáculos. Alguns absorvem e outros refletem o sinal”.

Sérgio Bastos, professor de Infraestrutura do curso de Tecnologia da Informação do Senac, acrescenta que, na verdade, tudo acaba sendo um obstáculo. A diferença é que alguns itens da casa causam mais interferência do que outros. E, por mais que a tecnologia seja boa o suficiente para atravessar as barreiras no caminho, às vezes, as combinações de obstáculos podem ser o motivo de um problema facilmente detectável.

Uma curiosidade é que as paredes de gesso e drywall se mostram piores do que as feitas de blocos para o Wi-Fi. Mas o concreto ainda é o maior inimigo do sinal.

Dicas de ouro

Elevadores têm muitos motivos para serem impeditivos da entrada de Wi-Fi. Entre eles, o revestimento de metal. Eles também influenciam nas redes sem fio, o que explica o porquê de os elevadores serem sempre um problema. Envoltos por um fosso de concreto e feitos de alumínio, é difícil conseguir bom sinal dentro deles.

A altura do roteador também inlfuencia. Quanto mais alto o aparelho ficar no ambiente, menos obstáculos o seu sinal encontrará. Ele deve ser instalado, de preferência, no centro da casa.

Tecnologias novas são facilitadoras. A frequência utilizada por roteadores mais antigos é de 2,4 GHz. Aparelhos mais novos emitem ondas também de 5 a 6 GHz, reduzindo, assim, eventuais interferências.

Glossário

Roteador: Equipamento que faz a distribuição da internet, sem utilizar cabos. Geralmente, transmite o sinal via frequência de rádio. Sua tecnologia também é chamada de wireless.

GHz: Sigla de Gigahertz, em que giga indica uma quantidade de hertz – unidade de medida para as oscilações por segundo.

Clique aqui e veja se há mais obstáculos na sua casa.

Tudo sobre: