Fazer o bem é contagiante; veja algumas dicas de como ser mais generoso em 2021

Durante a pandemia, gestos altruístas geraram grande impacto na vida das pessoas

Presenciar gestos de generosidade inspira outras pessoas a querer fazer o bem. Isso é o que revelou uma análise feita a partir dos resultados de 88 estudos, publicada pela Associação Americana de Psicologia. “Os pesquisadores descobriram que o nosso próprio altruísmo aumenta após testemunharmos alguém agindo pró-socialmente. Por exemplo: consolar uma pessoa que está chorando, doar itens para instituições de caridade, agir cooperativamente... Comportamentos assim são contagiosos”, explica Flora Victoria, mestre em Psicologia Positiva Aplicada pela Universidade da Pensilvânia.

Clique e Assine A Tribuna por apenas R$ 1,90 e ganhe acesso completo ao Portal e dezenas de descontos em lojas, restaurantes e serviços!

Outro levantamento, publicado na revista científica The Gerontologist, mostra que toda ajuda que damos ou recebemos pode servir para iluminar nossos dias e manter nossos relacionamentos fortes durante a pandemia. “Os pesquisadores descobriram que quem ajudou outras pessoas com mais frequência – seja por meio do voluntariado formal ou fornecendo tipos mais informais de auxílio – teve emoções positivas mais altas, emoções negativas mais baixas e mais satisfação com os seus relacionamentos”, diz o balanço.

Além disso, segundo a publicação, fornecer apoio emocional – ou seja, ouvir em vez de tentar resolver o problema de alguém – teve benefício único: nos dias em que os participantes do estudo ofereceram esse tipo de apoio, eles relataram emoções negativas mais baixas. 

Flora Victoria, que também é embaixadora da felicidade no Brasil pela World Happiness Summit, compartilha três dicas para você ser mais generoso: 

  • Procure oportunidades de se conectar com as outras pessoas, seja por meio de entidades ou simplesmente entrando em contato com um amigo com quem não fala há tempo, para ver se está tudo bem, se precisa de algo. 
  • Outra tática é ajudar os outros com recursos digitais. Que tal auxiliar alguém a configurar aplicativos de chamada como o Zoom? Embora cada vez mais gente esteja conectada, nem todo mundo domina a tecnologia. Ao fazer isso, o seu elo com os demais aumenta. 
  • Entenda que o que você faz agora pode ter reflexos de longo alcance. As boas ações que realizamos durante o distanciamento social são aprendizados que podemos levar adiante, mesmo após a pandemia. É possível que, ao ajudar outras pessoas, você descubra interesses que podem durar para a vida inteira! 
Tudo sobre: