Especialista explica como evitar dores de cabeça no verão

Crianças são mais propensas a diversos problemas durante a estação

Dengue, viroses, brotoejas, insolação e pandemia. As mães terão um verão um pouco mais difícil do que nos últimos anos, acredita a pneumologista pediátrica Brunna Santana. Na estação, os dias mais quentes podem ser vilões e representar riscos. Entre os problemas mais relatados pelos pacientes nessa época do ano estão diarreia, vômito e mal-estar geral. 

Clique e Assine A Tribuna por apenas R$ 1,90 e ganhe acesso completo ao Portal e dezenas de descontos em lojas, restaurantes e serviços!

Para que isso não aconteça, Brunna Santana destaca a importância de hidratar as crianças, dar banhos em temperatura ambiente e usar roupas leves. “O aumento da temperatura leva a uma maior perda de água pelo organismo, inclusive pelo suor. Então, para repor essas perdas, a ingestão de líquidos, principalmente água, deve ser estimulada frequentemente, senão, aumenta o risco de desidratação. Evite bebidas ricas em açúcar ou sódio, como sucos industrializados e refrigerantes, que podem contribuir para o aumento de peso”. Outras dicas são:  

Prevenção de viroses sazonais 

A virose mais comum no verão é a gastroenterite, uma infecção do trato gastrointestinal causada por diversos vírus, sendo o principal o rotavírus. Como a transmissão pode ser pelas mãos e alimentos contaminados, orienta-se a higiene adequada, dando preferência aos alimentos cozidos e evitando ao máximo o consumo de água e comidas de procedência desconhecida. Com crianças pequenas, deve-se estimular e manter o aleitamento materno. 

Proteção contra o sol 

A insolação é o aumento da temperatura corporal causada pela exposição excessiva ao sol ou calor. Pode provocar náuseas, tontura, dor de cabeça, vermelhidão na pele, vômitos, visão turva e desidratação. Para preveni-la, evite ficar por tempo prolongado exposto ao sol e calor, principalmente entre 10 e 16 horas, quando a temperatura é mais elevada. Segundo a Sociedade Brasileira de Pediatria e a Associação Americana de Pediatria, os filtros solares são indicados a partir dos 2 anos de idade e devem ser utilizados todos os dias, independentemente de estar calor, inclusive nos dias nublados. E o ideal é aplicá-lo 20 minutos antes da exposição solar e ser reaplicado a cada duas horas. 

Evite as brotoejas 

Elas podem ser causadas por suor excessivo, pela permanência em ambientes úmidos e quentes e pelo uso de bronzeadores, óleos ou cremes gordurosos. Geralmente, ocorrem no tronco, pescoço, axilas e em áreas de dobras. Para preveni-las, deve-se manter o ambiente fresco e arejado, preferir roupas de algodão e fibra natural. 

Tudo sobre: