EDIÇÃO DIGITAL

Segunda-feira

19 de Agosto de 2019

Como saciar sua vontade sem perder o controle?

Nesta época do ano, o corpo precisa de mais energia para se aquecer. Portanto, sentimos mais fome

Não bastasse o corpo precisar de mais energia para se aquecer e sentirmos mais fome, a diminuição da temperatura aumenta a vontade de saborear alimentos mais calóricos, como chocolate quente, vinho e destilados, chá acompanhado de biscoitos industrializados, sopas com pães, caldos fumegantes, quiches, fondues... Hummm, delícia!

Fica mesmo difícil de resistir, o que contribui para aumentar o consumo energético e ganhar peso, como alerta Elaine de Pádua, nutricionista do Ambulatório de Saúde do Adolescente do Hospital das Clínicas de São Paulo e do Ambulatório de Gestantes Adolescentes da Unifesp, que também dirige a Clínica DNA Nutri (SP). Uma de suas dicas para não ganhar quilinhos a mais nesta época é não abusar nas quantidades. Por exemplo, vinho pode fazer parte de um contexto saudável, desde que não seja tomado diariamente e não ultrapassando duas taças. As pessoas gostam da sensação proporcionada por esses alimentos, mas se perguntam como consumir calorias no inverno sem perder o controle. “Parece pegadinha, mas é mais fácil emagrecer no inverno. O corpo precisa de mais energia para se aquecer. Portanto, se a gente comer a mesma quantidade agora que come no verão, ficará mais magro. O que ocorre é que, para manter a temperatura corpórea, o organismo acelera o metabolismo, transformando os nutrientes em energia e reduzindo a formação de depósitos de gordura”.

O ideal é não extrapolar

Sim, é possível comer para se manter aquecido sem extrapolar nas calorias. Como nem tudo que aquece engorda, a escolha deve ser criteriosa. Elaine sugere: “Chás são ótimas alternativas para o paladar e o olfato e podem ser oferecidos num ritual, exatamente como se faz com o vinho. Escolha os melhores blends e acrescente canela ou cravo. Esse tipo de especiaria, além de dar mais sabor, tem ação termogênica (acelera o metabolismo). O leite desnatado com chocolate amargo (70% de cacau) também pode fazer parte do cardápio, sem exagero na quantidade do chocolate – até 30g por dia está liberado. Quanto aos queijos e fondues, são satisfação garantida, mas intercale o queijo com frutas secas e oleaginosas, como castanha, nozes, pistache e macadâmia (40g de oleaginosas)”.

Delícias leves e fumegantes

Na hora de investir em alimentos quentes e menos calóricos, as sopas também são indicadas, ainda mais se não levarem creme de leite. Use folhas como couve, agrião e espinafre de base para obter caldos mais leves, turbinando o sabor com ervas, como cebolinha, e temperos. “A cenoura e a abóbora são curingas para dar consistência mais grossa; já os embutidos, como a linguiça, devem ser evitados pelo seu alto teor calórico”, complementa a endocrinologista Sara Santos.

Massa e Inverno...Tudo a ver

Pena que as com molhos brancos ou muito elaborados, geralmente, são muito calóricas. É preferível as com molho de tomate, mas quem ama molho branco pode “emagrecê-lo”, preparando-o com leite desnatado e queijo branco. Elaine recomenda bater o leite desnatado com queijo branco picado e temperar com ervas frescas, como manjericão, alecrim e salsinha.

“Tem gente que come menos frutas no inverno, por serem frias. Mas as assadas (como banana, abacaxi e maçã) combinam com o inverno. E caem bem no lanche da tarde, sendo pouco calóricas e riquíssimas em vitaminas, minerais e fibras, o que promove a sensação de saciedade no organismo”, de acordo com Elaine de Pádua.

Fondue pode ser light

Já existe no mercado essa versão, melhor para a balança e para a saúde. Não querendo ser estraga-prazer, a endocrinologista Sara Santos lembra que não é para abusar só porque é light. Tão amado quanto o fondue é a pizza, que também pode ser saboreada com recheios menos calóricos.

E que tal um cappuccino light? “Ele leva café, uma colher (sobremesa) de chocolate em pó, uma pitada de canela em pó, é adoçado com sucralose e ainda é feito com leite desnatado, sendo ótima sugestão para o final de tarde e noite, quando dá vontade de comer algum doce”, ensina Elaine.

Por fim, os chocolates quentes podem ser consumidos moderadamente, quando preparados com leite desnatado e chocolate (70% de cacau), que é fonte de flavonoides, o que melhora o humor. Bom apetite!