EDIÇÃO DIGITAL

Sábado

20 de Abril de 2019

Carolina Dieckmann diz que personagem em O Sétimo Guardião é um presentão

Longe da família, que está morando nos Estados Unidos, atriz diz que foi premiada pelo diretor Aguinaldo Silva

Carolina Dieckmann está se dividindo entre os Estados Unidos e o Brasil desde que aceitou viver Afrodite em O Sétimo Guardião. Na novela das 21h da Globo, a atriz interpreta a esposa de Nicolau (Marcelo Serrado), que tem quatro filhos e ajuda o marido no trailer da família. No entanto, a dona de casa tem se dado conta de que abrir mão de seus desejos para agradar ao cônjuge não foi uma boa ideia. Tanto que tem embates com ele para defender os filhos das suas atitudes machistas.

“Afrodite é uma mulher comum que está vivendo um dilema. Ela se questiona como chegou até ali. Se foi porque quis, ou porque abdicou de suas vontades. Na verdade, o Nicolau não quer apenas mais um filho. Ele quer um jogador de futebol”, lembra a atriz.

Para fazer a novela, Carolina teve que deixar a família, que continua morando em Miami – ela é casada com Tiago Worcman e mãe de Davi (19 anos) e José (10 anos). No entanto, mesmo com a rotina de trabalho aqui, sempre que tem folga, ela retorna aos Estados Unidos. A atriz passou os últimos dois anos fora do País por conta de uma oportunidade de trabalho para o marido. Segundo ela, o companheiro não ficou muito contente com a distância imposta pelo novo projeto televisivo.

“Meu marido está odiando. É porque eu fiquei dois anos direto com ele, de dona de casa. É como se tivesse vivido numa bolha muito feliz. Existem momentos em que você trabalha mais, então não consegue dar tanta atenção para as coisas como gostaria. Sinto que esses meus últimos dois anos em Miami foram um sonho”, relata.

Sem atuar

Nesse período, Carolina conta que não sentiu falta de atuar, mas que não conseguiu recusar o convite de Aguinaldo Silva para fazer O Sétimo Guardião. De acordo com a atriz, essa pequena pausa só foi possível porque ela se dedicou à carreira desde muito cedo. E a mudança para os Estados Unidos com a família permitiu que se renovasse.

“Já trabalhei tantas vezes com o Aguinaldo... E aí ele me ligou falando que queria que eu viesse. Foi muito especial! O Papinha (diretor Rogério Gomes), com quem trabalho desde o início da minha carreira, me disse: ‘Vem, a gente vai cuidar de você. Vou deixar você voltar pra ver os seus filhos’. Isso pra mim não tem preço”, confessa.

Aos 40 anos, Carolina relata que não sente o peso da idade. Quanto à forma física, a atriz acredita que está melhor do que nunca. Segundo ela, o remo e também o cuidado com a alimentação fizeram bem ao seu corpo. Ainda ressalta que ser mãe a tornou mais bela.

“Fiz 40. Não estou sentindo essa diferença ainda. Tá tudo certo. Quando tive o Davi, engordei bastante... Na adolescência, era rechonchuda, mas nunca foi um grande problema. Confesso que gosto muito mais do meu corpo, da minha beleza, depois que tive o Davi. Me acho mais bonita hoje do que aos 13 anos, sem dúvida nenhuma”, finaliza.