Aprenda a decorar o seu canto de videochamadas no home office

Especialistas em arquitetura e marketiing dão dicas precisas de como expor (e se expor) nas reuniões para amigos e empresa, mesmo de casa

Como o home office se tornou tão comum desde o mês de março, devido à pandemia, muita gente precisou adaptar – e decorar – uma parte do lar: o cantinho para as reuniões on-line por videochamada.

Clique e Assine A Tribuna por R$ 1,90 e ganhe acesso ao Portal, GloboPlay grátis e descontos em lojas, restaurantes e serviços!

Segundo dados de empresas desenvolvedoras de aplicativos, o uso de ferramentas para videochamada passou da média dos 900 milhões de minutos de reunião diários no mundo para cerca de 2,7 bilhões no Microsoft Teams. Enquanto isso, o Zoom teve 355% de aumento de receita na pandemia.

Com todo esse crescimento, a decoração do ambiente para home office não só se tornou importante pela preocupação com a ergonomia na escolha correta de cadeira e mesa de escritório, mas virou motivo de preocupação para alguns. Pois, assim como a imagem pessoal é imprescindível, o local de trabalho também diz muito sobre a pessoa, explica Renata Alcalde, publicitária coordenadora do Hub Arenas de Criatividade e Negócios na ESPM, doutoranda do programa de Ciências de Comunicação e Práticas de Consumo da ESPM e diretora da Associação de Profissionais de Propaganda do Brasil.

“Pare para pensar: o jeito como você se apresenta esteticamente faz parte do marketing pessoal. Hoje, por causa do home office, o que você mostra pela tela na plataforma acaba se tornando parte da sua imagem também. Se percebem meu ambiente limpo, bem iluminado, organizado, já me definem assim”.

Renata Pocztaruk, arquiteta e CEO da startup de arquitetura e decoração ArqExpress, confirma que cresceu na quarentena o desejo das pessoas de encontrar um espaço em casa e adaptá-lo para um home office apresentável.

“Esse ambiente vai além da cadeira e da escrivaninha. Essas mudanças podem ser fundamentais e interferir, inclusive, na produtividade no trabalho”, explica ela.

Como organizar

Conceito Clean - Entre as dicas para esse cantinho especial, Renata Alcalde explica que, quando a pessoa precisa ser a protagonista da reunião, deve preferir um cenário com uma decoração o mais clean possível.

Se a imagem de fundo mostrar muito do cômodo, o ideal é sempre dar uma olhada para saber se não há, por exemplo, um guarda-roupas aberto, a passagem de outros moradores da casa ou qualquer coisa que possa tirar a atenção de quem está à frente da câmera.

“A ideia é que o local atrás de você não tenha mais informação do que o necessário. Procurar ter organização, com papel e caneta sempre à mão, também é importante. E não precisa esconder a própria personalidade. O que é preciso mostrar é o que você 

quer que as pessoas percebam sobre você”, conta a especialista em marketing pessoal, sobre como escolher o melhor canto para as chamadas de reuniões corporativas.

Renata Pocztaruk acrescenta que mesmo no conceito clean não é preciso montar um 
ambiente totalmente sem graça ou que tenha apenas uma cor.

“A decoração precisa ser harmoniosa e funcional. Mas plantas e quadros podem dar vida e alegria para o espaço”. 

Cores - As tonalidades e a decoração podem mudar a percepção de como estão a pessoa e o ambiente. Por isso, seja qual for a cor, os tons neutros em um fundo que não seja poluído (sem muitos detalhes) chamam menos a atenção nas chamadas de vídeo. E Renata Pocztaruk ainda observa que respeitar a própria individualidade pode ajudar na produtividade. “Algumas cores estimulam a criatividade como o amarelo e o laranja. A quem não quer imprimir um ar muito colorido no lar a indicação é apostar em objetos decorativos”, recomenda.

Não minta - Renata Alcalde lembra que não precisam ser escondidos os objetos pessoais sem relação com o trabalho.

“Se você tem um quarto rock’n’roll, não deve reprimir o que te representa. Nas minhas aulas on-line, sempre aparecem os livros que estou lendo, os objetos das viagens que eu fiz e os carrinhos em miniatura do meu namorado. Os alunos já sabem que adoro viajar. O importante é pensar que é legal mostrar o que você quer que as pessoas enxerguem de você, lembrando que não adianta montar cenário com frases de fundo que nem mesmo a pessoa acredita, nem aparecer na frente de pôster de banda de heavy metal e ter uma linguagem certinha e polida. Até porque a forma com o a gente se apresenta não necessariamente é a forma como as pessoas nos enxergam”.

Por outro lado, quando algo que pode aparecer atrás da imagem do morador vai contra os princípios ou os valores do empregador e da organização, é melhor tirar aquilo, mesmo que seja momentaneamente.

Iluminação - Ela é ideal para o bom desempenho em uma videochamada, já que as lentes das câmeras de celulares e notebooks são pequenas e captam menos luz do que as câmeras de máquinas profissionais. Desse modo, estar num espaço iluminado faz toda a diferença. 

Renata Pocztaruk ensina que sempre se deve levar em consideração a cor da lâmpada existente no ambiente.

“Luz quente (amarelada) acolhe. Luz fria (branca) acorda, sendo sempre indicada para o home office a temperatura de cor de neutra a fria. Uma boa dica é ter uma iluminação direta sobre a bancada de trabalho e utilizar LED, pois, além do baixo consumo e da alta capacidade de luminância, há sempre a possibilidade de escolher a temperatura de cor adequada”.

Móveis - A partir da definição de cores, fundo e espaço – pois o ideal é que o ambiente seja bem arejado e iluminado –, os móveis precisam combinar com o estilo dos moradores e serem adequados entre si, com a altura da mesa e o tipo de cadeira ideais.

“É mais do que essencial investir em móveis funcionais e confortáveis, visto que muitas vezes as reuniões e dias de trabalho podem durar manhãs e tardes seguidas”, explica Renata Pocztaruk, indicando o uso das bancadas com ao menos 50 cm de largura para quem usa laptop e 60 cm para quem tem desktop.

“Se você utiliza mais de um monitor, de 60 a 70 (centímetros) são a medida perfeita para trabalhar”. 

Pensar também na saída dos cabos e em como é o alcance desses fios até a tomada evita acidentes com emaranhados esticados pelo cômodo, entre a cadeira e a passagem para a saída, ao levantar. 

Não esqueça que você está em casa - Pelo menos a pandemia reduziu um pouco, em algumas empresas, o clima frio de contato somente profissional. Com muitos funcionários em casa, passou a ser mais comum as pessoas encararem com mais tranquilidade o latido de um cão, uma criança chorando ou o ruído natural de alguém lavando louça na cozinha. Portanto, às vezes vale mostrar o animal de estimação, os filhos ou compartilhar o chá ou o café que você está tomando.

Porém, essa não é ainda a realidade para alguns grupos. Ter a sensibilidade para perceber o quanto isso é aceitável em cada caso (e momento) é importante, assim como é imprescindível ser mais maleável e humano consigo mesmo e com os outros. Afinal, o escritório do home office continua sendo uma parte do seu lar.

Tudo sobre: