Anote dicas para economizar na conta de luz

Especialista da CPFL ensina como reduzir os gastos com energia

Muita gente usou o ar-condicionado na função ar quente nos últimos (e poucos) dias de frio na região. O aparelho é considerado um dos vilões no consumo de energia na casa. Porém, não é o único. Como a estação mais fria do ano está chegando ao fim (termina dia 22) e no verão se gasta mais eletricidade, é bom já ir treinando melhores hábitos de consumo. Segundo especialistas, é possível ser mais sustentável em qualquer estação do ano. 

Josias Ricardo de Souza, gerente de operações de campo da CPFL Piratininga, explica que de acordo com a percepção da distribuidora, em Santos também se gasta mais energia quando as temperaturas sobem – padrão que se repete no Brasil. 

“O incremento é decorrente das altas temperaturas que resultam na maior utilização de aparelhos como ar-condicionado, chuveiros e refrigeradores”.
Mas não é só no verão que o consumo pode pesar. Isso porque outro grande vilão da energia, o chuveiro elétrico, fica ligado por mais tempo nos dias frios. E, no calor, ninguém toma banhos tão quentes. Além disso, refrigeradores são aparelhos que permanecem ligados durante todo o ano.

Como fazer

Ar-condicionado. Wagner Cunha Carvalho, especialista em eficiência energética e hídrica, professor de Sustentabilidade e CEO da empresa W Energy, explica que “o maior economizador se chama disciplina no lar”. Pois se muitas máquinas de ar-condicionado têm a função de calefação e continuam sendo vilãs durante vários períodos do ano.

Mas, às vezes, sem tanta necessidade permanecem ligadas por muito tempo. Souza lembra da importância de se priorizar a compra de aparelhos com a tecnologia inverter, cujos motores são mais eficientes e econômicos. “Manter os filtros do ar limpos também é uma dica de economia, já que assim o motor não se esforçará mais que o ideal. Além disso, abrir cortinas e janelas de dia e fechá-las à noite reduz a necessidade de uso de ventiladores e ar-condicionado”.

Banhos. Todo aparelho que possui resistência consome mais energia elétrica. O chuveiro elétrico, usado o ano inteiro e o segundo na lista dos vilões do desperdício – poderia representar mais economia. 

“Quanto mais frio fizer, maior o esforço da resistência para aquecer a água, aumentando o consumo de energia. E algumas pessoas ainda deixam o chuveiro ligado bem antes de entrar no banho, para fazer a climatização no banheiro. Quem faz isso joga fora cerca de até 200 litros de água e bastante energia”.  Para reduzir o consumo, enquanto o calor não chega, o ideal, segundo o profissional, é combinar com quem mora na mesma casa para que os banhos ocorram em sequência, diminuindo a necessidade de um ambiente aquecido várias vezes, seja com um aquecedor ou só com o vapor.

Souza diz que também ajuda manter os orifícios de saída de água limpos, tomar banhos mais rápidos, nunca reaproveitar uma resistência queimada e, nos dias quentes, usar o chuveiro na posição verão: “O consumo é até 30% menor ”.
Secador de cabelos. Até o inverno passar é comum ter o aparelho por mais tempo ligado. Usar o máximo possível a toalha é a saída. Segundo Carvalho, isso economiza até 30% de energia, independente do tamanho do cabelo.
Secadora de roupas.]Há quem prefira lavar e secar roupas à noite. Mas, a secadora acaba consumindo mais energia se precisar de mais trabalho para vencer também a temperatura externa. 

“A dica é lavar as roupas de manhã, porque ela vai ter mais tempo de iluminação natural ao longo do dia para ir secando. Se precisar usar a secadora, que seja de dia. A secadora faz menos esforço”, diz Carvalho. 


Ferro de passar. Juntar o máximo de roupas possível é regra sempre, independentemente da estação do ano. Outra indicação dos especialistas é começar pelas roupas mais pesadas e depois tirar o aparelho da tomada ou reduzir a temperatura para terminar o trabalho só com o calor retido no ferro, para as roupas mais leves. 

Além disso, modelos a vapor são geralmente mais caros, mas economizam energia e a diferença se paga com o tempo. O vapor liberado diminui o tempo de espera para a resistência esquentar.

Geladeira. Essa, não tem jeito. Fica ligada o ano inteiro. Mas, grande parte das pessoas esquece de alterar o termostato quando o clima não está quente. 
“Assim como o chuveiro, a geladeira tem modos como verão e inverno. Se você reduz a potência, gasta menos energia”, diz Carvalho.

Souza indica também observar a borracha de vedação da porta – que não deve ficar aberta por muito tempo. Instalar os aparelhos longe de qualquer fonte de calor e com espaço mínimo de 15 centímetros de paredes e armários também ajuda, além de não forrar as prateleiras com plásticos ou vidros. “Isso dificulta a passagem de ar, o que força o aparelho a trabalhar mais”.

 Aparelhos diversos. Tudo o que pode ser desligado, como aparelho de wi-fi, decodificadores de TV, blu-ray, home theater e outros, não precisam ficar ligados à noite e quando os moradores saem, Porém como, dá muito trabalho tirar tudo e recolocar na tomada, Carvalho indica a compra deum filtro de linha. “Aquela régua cheia de tomadas, com botão on off. Liga tudo ali e, na hora de domir aperta o off e desliga tudo de uma vez. Isso pode economizar até R$ 100 ao ano”. 

 

Tudo sobre: