EDIÇÃO DIGITAL

Sexta-feira

24 de Maio de 2019

Projeto Porto Profissões tem início nesta quarta-feira

Parceria entre o Grupo Marimex e A Tribuna, iniciativa visa mostrar o Porto de Santos como uma fonte de emprego para as novas gerações, e ainda evitar a evasão escolar

A segunda edição do projeto Porto Profissões foi iniciada nesta quarta-feira (27). Parceria entre o Grupo Marimex e A Tribuna, a iniciativa visa mostrar o Porto de Santos como uma fonte de emprego para as novas gerações, e ainda evitar a evasão escolar.

A ação é voltada a estudantes do 9º ano do Ensino Fundamental II. Além de conhecerem a rotina da empresa portuária Marimex, os alunos participarão de uma palestra motivacional na sede da companhia, no bairro Macuco, em Santos, ministrada pelo professor de Mentoria Profissional para Adolescentes Adriano Simões. 

A ideia é apresentar perspectivas sobre o mercado de trabalho, com o intuito de auxiliar os adolescentes a definir e alcançar metas. Entre elas, está a inserção no mercado de trabalho, privilegiando profissões que mais combinem com o perfil pessoal. 

Neste ano, 49 instituições de ensino se cadastraram para as 20 vagas do projeto. As remanescentes serão inseridas em um cadastro reserva.

De acordo com os organizadores, as atividades acontecem sempre às quartas-feiras. O lançamento desta edição foi feito com professores. Já os estudantes começam a participar em 13 de março. Os grupos contam com 43 alunos e dois supervisores por turma. 

“A cidade é um pouco desligada do Porto no sentido de conhecer. Sabem que tem navio, guindaste, soja, cheiro, trem, mas e aí? O que acontece? A ideia é clarear isso, e algumas pessoas se interessam. Na minha infância, lá atrás, eu não tive isso”, afirmou o presidente da Marimex, Antonio Carlos Fonseca Cristiano. 

O executivo também destaca a publicação de material informativo sobre as profissões portuárias nas páginas de A Tribuna. “Já fomos procurados por profissionais cujas profissões não foram inseridas ali, e vamos inserir. Mas a visibilidade está ótima”, afirmou. 

Mudança de vida

Aprender a identificar medos e desejos. Este foi o aprendizado que mudou a vida da estudante Júlia Maria de Souza, da Escola Municipal Carolina Dantas, de São Vicente.

A instituição participa pela segunda vez do projeto, desta vez, com outros estudantes. “Quando cheguei, estava com dúvida, e não sabia o que fazer. Eu era uma pessoa que mudava muito de ideia. Depois do workshop, eu aprendi a fazer perguntas que me ajudam a saber exatamente o que eu quero para a minha vida”, afirmou a estudante. 

“A Marimex acredita sempre que o desenvolvimento do potencial de crianças se faz necessário na cidade. Nós temos a atividade Conheça o Porto, que já está há seis anos com escolas, e esse projeto veio complementar”, destacou Cristiano.