EDIÇÃO DIGITAL

Quinta-feira

19 de Setembro de 2019

Um golpe de mestre nas carências e pelo futuro

Caratê une comunidade em São Vicente

Os gritos dos pequenos caratecas enchem a garagem de uma casa da Vila Matias, na periferia de São Vicente. É uma maneira de manter a respiração equilibrada e os golpes firmes. Mas acabam também servindo para espantar os riscos trazidos pela vulnerabilidade social e ecoam pelas ruas do bairro como berros de esperança em um futuro melhor. 

O projeto Karatê Frutos do Amanhã utiliza o esporte como ferramenta social. Importa menos quantos atletas de ponta sairão da garagem rumo a competições importantes. Vale muito mais que as crianças e os jovens valorizem a escola, respeitem uns aos outros e tornem-se cidadãos conscientes. 

Foi esse o propósito que moveu – e ainda move – Heloísa Moraes, presidente da ONG Frutos do Amanhã, que oferece as aulas.Ela já trabalhava com projetos sociais no Campo Limpo, Zona Sul de São Paulo, e, guiada pelas reviravoltas da vida, veio morar na Baixada Santista. 

Heloísa mudou de endereço, mas não de objetivo. “Quando meus filhos já estavam maiores, voltei com o trabalho social”, conta. 

Ela morava em Praia Grande, mas mudou-se para a Área Continental de São Vicente, onde considerou que atuaria em comunidades mais carentes. Assim, desde 2010, presta atendimento a famílias. Atualmente, além do caratê, são oferecidas para a comunidade aulas de balé, idiomas, reforço escolar, artesanato e geração de renda e oficina terapêutica, por exemplo.

“No caratê, atendemos as crianças no contraturno escolar. Para participar, elas precisam de atestado médico, comprovar que estão indo à escola e estão tendo bom desempenho. Se isso não acontece, precisam participar das aulas de reforço”, diz Heloísa. 

Além do caratê, Heloísa (à esq.) mantém cursos para a vizinhança (Foto: Vanessa Rodrigues/AT)

Muito ligada à Educação, todo ano a ONG organiza uma campanha de arrecadação de material escolar, depois distribuído entre o pessoal da organização.

“O trabalho aqui me revigora. Quando saio na rua e vem uma criança sorrindo, uma família bem, é muito gratificante. Nosso trabalho ajuda a tirar essa molecada da rua, ajuda as famílias, muitas desestruturadas, que têm dificuldades em todos os sentidos. Por isso, falamos muito sobre educação, respeito e disciplina”.

Aliás, esse é o lema na casa onde se desenvolvem os trabalhos da ONG, explica Heloísa, que virou uma mãezona no bairro.

“Percebo que, para as famílias, é um presente. Muitas não teriam condições de oferecer essas atividades. Fora que aqui na comunidade não tem muitas opções. Por outro lado, para nós, o trabalho em si é gratificante”, diz Francisco de Assis da Silva. Ele é marido de Heloísa e, como os demais membros da família, também está envolvido no trabalho de se doar à comunidade.

Esporte leva, até, ao equilíbrio dentro de casa

José Aparecido Batista Prado é o sensei do projeto Karatê Frutos do Amanhã. Segundo ele, além dos benefícios físicos, os estudantes aprendem mais. “Principalmente, respeito. Como toda arte marcial, a questão da disciplina e a do respeito são temas muito fortes.”

Além disso, dentro da filosofia que baseia do caratê, Prado afirma que os mais agitados se acalmam, os mais agressivos controlam melhor os sentimentos e todos ficam mais focados. Isso acaba sendo uma ajuda importante na escola e na convivência com a família e com amigos – algo que significa muito para o sensei.

“Eu ensino caratê desde 1982, e participar de um trabalho como este mexe bastante comigo. Porque a gente nota o impacto que isso tem na vida deles e o carinho que eles sentem por nós”, conta.

José Aparecido Batista Prado: “A gente nota o impacto na vida deles” (Foto: Vanessa Rodrigues/AT)

Participantes celebram benefícios

Para Arlete de Azevedo Souza, os benefícios do projeto às filhas foram bem claros. Principalmente para Camila, de 15 anos. “Ela estava desenvolvendo ansiedade, e o médico indicou alguma atividade física.”

Sem dinheiro para esportes, Arlete viu no projeto uma solução. “Ela já está bem melhor. Só tenho a agradecer. Se fosse para eu pagar, não teria condições.”

Ariane Cristine Feitosa tem dois sobrinhos e dois filhos no projeto. Para ela, as atividades são fundamentais para garantir uma rotina saudável para as crianças. “Aqui, elas aprendem e também não têm tempo de ficar na rua ou grudadas no celular”, diz.

Adelma Dantas, mãe de Leonardo, concorda. “Tenho certeza de que eles vão crescer seres humanos melhores. Aqui eles valorizam a cooperação.”

Ariane tem sobrinhos e filhos no projeto. “Aqui, eles aprendem”, diz (Foto: Vanessa Rodrigues/AT)

Perfil

Projeto Karatê Frutos do Amanhã

O que é?

Um projeto da ONG Frutos do Amanhã que oferece aulas gratuitas de caratê (além de outras modalidades) para crianças da área Continental de São Vicente. 

Onde?

Rua Geralda Martins de Oliveira, 357, Vila Matias, São Vicente ou www.facebook.com/OngFrutos DoAmanha/