EDIÇÃO DIGITAL

Domingo

19 de Maio de 2019

34º 10 KM Tribuna FM-Unilus vai coibir falsificações de números de peito

A prova terá uma fiscalização atuante na entrada das áreas de largada para coibir qualquer tipo de falsificação

Na corrida, todos os detalhes são dimensionados para o número de inscritos, para que todos os participantes tenham a estrutura eficiente, principalmente na hidratação, atendimento médico e segurança. No caso do 34º 10 KM Tribuna FM-Unilus, neste domingo (19), em Santos, as atenções são ainda maiores por reunir 20 mil corredores e caminhantes. Diante disso, a organização da prova, vai estar atenta e coibir possíveis falsificações de números de peito, prática adotada por pessoas que querem evitar as inscrições.

A prova terá uma fiscalização atuante na entrada das áreas de largada para coibir qualquer tipo de falsificação como números copiados ou usados de edições anteriores. Há alguns anos, a organização já vem agindo contra clonagens e para este domingo terá imagens para identificar e punir esse tipo de fraude, sendo que o responsável é aquele quem fez a inscrição do número que foi copiado. Outra ação importante é que os números possuem uma tarja holográfica, que garante autenticidade e integridade.

“O Grupo Tribuna dispõe dos mais modernos recursos tecnológicos para apurar eventuais fraudes cometidas durante toda a prova. Portanto, aquele que eventualmente ousar em utilizar documento falsificado ou falsificar o número da prova será pego pela coordenação da prova e processado criminalmente”, alerta o advogado do Grupo Tribuna, Maurício Guimarães Cury.

Ele explica que o fraudador responderá pelos crimes previstos nos artigos 298 e 304 do Código Penal (falsificação de documento particular- artigo 298 e utilização de documento particular falsificado - artigo 304), com pena de reclusão de um a cinco anos.

“O meio jurídico utilizado deve ser a detenção do participante e o acionamento da Polícia Militar, exigindo-se que o mesmo seja autuado em flagrante delito por uso de documento falso. Os seguranças da prova estão autorizados a fazer a detenção dessas pessoas, uma vez que segundo o artigo 301 do Código de Processo Penal qualquer pessoa do povo prender alguém em flagrante delito”, explica o advogado.

Kits

A entrega dos kits do 34º 10 KM Tribuna FM-Unilus será feita de quinta-feira a sábado, na Academia Unilus, à rua 28 de setembro, 233, no bairro Macuco, em Santos, sendo que nos dois primeiros dias das 12 às 21h, e na véspera da prova, das 9 às 18h. A organização alerta que no domingo não será realizada a entrega do material e quem não tiver o número de peito

Também nos três dias, os atletas inscritos poderão doar seus tênis usados, que serão destinados ao Fundo Social de Solidariedade para entrega a pessoas necessitadas. Já no domingo, as largadas serão feitas em ondas, para facilitar o fluxo no início do percurso. A disputa começa na Rua João Pessoa, no Centro, e tem a linha de chegada junto à Praça das Bandeiras, na Praia do Gonzaga.

A primeira largada será às 7h50, com cadeirantes competidores, cadeirantes com um condutor, deficientes físicos e visuais e o Pelotão da Igualdade. A elite A feminina começa a correr às 7h58; a elite A masculina, a elite B (homens e mulheres) e o Pelotão Premium, às 8h13; e os amadores às 8h15. Na sequência, às 8h35, o segundo pelotão dos amadores, e fechando, 8h55, o terceiro pelotão de amadores, cadeirantes com um ou múltiplos condutores e caminhantes.