EDIÇÃO DIGITAL

Segunda-feira

3 de Agosto de 2020

Tribuna do Leitor - 28 de maio de 2020

Na edição desta quinta-feira (28), participações de Assessoria de imprensa da Sociedade Portuguesa de Beneficência de em Santos, Vicente Carlos Ferrero, Suze Almeida e Edison José de Aguiar

Beneficência responde

Com referência à carta publicada na edição desta quarta-feira (27), de autoria do Sr. Silvio Rodrigues, indignado com a exigência da Beneficência Portuguesa em relação à necessidade de eventual acompanhante de uma senhora de 97 anos, internada no hospital, ser obrigado a apresentar teste negativado para covid-19, temos a informar que, em função da pandemia do novo coronavírus, a Instituição hierarquizou seus leitos em Alas covid-19 e Ala não Covid-19. Investindo na segurança dos pacientes com outras enfermidades, que não Covid-19, o hospital criou alas alheias ao atendimento às vítimas da pandemia, nas quais além de testar gratuitamente os acamados, solicita que eventual acompanhante faça o teste para detecção ou não da doença, teste este que pode ser realizado em qualquer estabelecimento competente (a Beneficência não realiza testes para terceiros). A exigência atende protocolos que visam a segurança dos pacientes e dos colaboradores.
Assessoria de imprensa da Sociedade Portuguesa de Beneficência de em Santos 

Descumprimento das leis

Concordo plenamente com a carta do senhor Orlando Machado, sobre a dificuldade do nosso povo em cumprir as leis. Ouso, porém, complementar e dizer que os primeiros a não cumprirem as leis são os políticos, que apenas as usam em benefício próprio.
Vicente Carlos Ferrero - Santos

Lives da quarentena

Que brasileiro é um povo criativo, dinâmico e cheio de bom humor, nós já sabíamos. Porém, nesta crise pandêmica, com o distanciamento social, ele revelou mais um de seus talentos: as lives. Tem para todos os gostos, desde treino em casa, culinária, automaquiagem, discussões políticas e filosóficas, educação, entretenimento etc. Porém, as mais assistidas e comentadas são as lives musicais. Todos os dias, tem um show diferente, cheio de solidariedade e boa música. Um conhecido disse que a melhor live foi a da despedida do ex-ministro Sérgio Moro. Errado não está! Conquanto, foi o sucesso das lives sertanejas que colocou o nome de uma brasileira no Guiness Book e em vários jornais internacionais. A cantora Marília Mendonça foi chamada de Rainha do Brasil, após alcançar mais de 3,2 milhões de espectadores simultâneos em uma de suas transmissões. O mais cômico relato que ouvi sobre as lives foi o da minha prima. Segundo ela, estava assistindo ao Gusttavo Lima e o que mais a impressionou foi a camiseta branca que o cantor usava. Mesmo após beber, cozinhar e cantar por mais de sete horas de transmissão ao vivo, sua camiseta permaneceu impecavelmente limpa. Na verdade, a vestimenta dele não me surpreendeu tanto quanto a atenção dada a certos detalhes por minha prima. Essa característica é trivial em algumas pessoas. Garanto que você, estimado leitor, também convive ou conhece alguém que, quando está assistindo a TV, sempre repara no brinco da atriz, no botão da camisa do apresentador do jornal, no marido da Ivete Sangalo limpando a cozinha - e dizendo que ele tem TOC de limpeza -, na camiseta à moda antiga do Luan Santana, no pés descalços do Nando Reis... enquanto você só curte e aprecia o enredo dos filmes, a boa música… Enfim, se você ainda não é um telespectador ávido das lives da quarentena, vale a pena dar uma conferida. Quem sabe, não encontre algum cantor que se encaixe nas suas predileções? No fim, todos ganhamos! Toneladas de alimentos e materiais hospitalares doados, além de podermos desfrutar de shows portentosos nestes tempos de solidão.
Suze Almeida - Cubatão

Reunião de botequim

O presidente da República, Jair Bolsonaro, comandou uma reunião de botequim de quinta categoria ao invés de uma reunião ministerial no dia 22 de abril. Impressionam o baixo nível, a incompetência, a beligerância, o autoritarismo e a falta de respeito pelos demais Poderes, pela inteligência do povo e pela democracia. Um circo!
Edison José de Aguiar - Cubatão

Tudo sobre:
 
Este artigo é de responsabilidade do autor e não reflete necessariamente a linha editorial e ideológica do Grupo Tribuna.
As empresas que formam o Grupo Tribuna não se responsabilizam e nem podem ser responsabilizadas pelos artigos publicados neste espaço.