Tribuna do Leitor - 26 de maio de 2020

Na edição desta terça-feira (26), participações de Carmine Mario Buonfiglio, Arnoldo Bittencourt Sergio, Edilson Mendonça de Brito, Nívio Corrêa Barbosa e Boanerges Silva Filho

Trabalho e união

A cada dois anos, os eleitores deste país são obrigados a votar, a escolher seus representantes. E lá vamos nós, com sol ou com chuva. As eleições são realizadas. Então, o que acontece? O eleito mais votado monta uma equipe que vai assessorá-lo. Todos os eleitos têm que respeitar os votos recebidos, mas não sabem o que fazer. Não apenas o Poder Executivo tem que conhecer o Brasil. Os poderes Legislativo e Judiciário também. Todas as pessoas envolvidas, e são milhares, deveriam fazer este país continental funcionar e mostrar para outros países o nosso valor. O povo precisa, na verdade, não dessa política rasteira Precisa, sim, de diretrizes sérias, de definições sobre o que realmente é bom para este país. Então, vamos nos unir e trabalhar?
Carmine Mario Buonfiglio - Santos

Agradecimento

Tempos difíceis com os problemas da Saúde e da Economia em nosso país. A pandemia existe e faz parte do nosso dia a dia, trazendo preocupações a todos. Recentemente, fui acometido de doença, virose desconhecida, mal-estar e passei a fazer parte dessas estatísticas que nos assombram. Mas, felizmente, vou somar aos que sobreviveram e se recuperaram após quinze dias de internação hospitalar e UTI. O que me leva a fazer este registro é um agradecimento especial ao Hospital Ana Costa, sua equipe médica e de enfermagem que com capacidade, atenção, cuidados e generosidade me proporcionaram boa recuperação. Aos profissionais desse hospital, o meu muito obrigado pela dedicação e amor que demonstram em tal nobre profissão.
Arnoldo Bittencourt Sergio - Santos

Macunaíma

Prazerosos e instrutivos os artigos de Rubens Miranda de Carvalho e de João Batista Herkenhoff, publicados recentemente, além da coluna do jornalista Ronaldo Abreu Vaio. A junção desses textos compõe um painel do momento cultural, político e religioso do nosso país. Afinal, Macunaíma já dizia: " pouca saúde e muita saúva, os males do Brasil são".
Edilson Mendonça de Brito - Santos

Anitta

Quem for de direita, toma Cloroquina; quem for de esquerda, toma Tubaína. Assim disse o presidente do Brasil no dia em que o Ministério da Saúde alterou, por sua ordem, o protocolo do uso da droga Cloroquina. Droga também defendida por Trump e por Maduro contra a Covid-19, porém não recomendada pela OMS. Bolsonaro parece um bufão na pandemia, agindo comicamente em época que ultrapassamos mil mortes por dia. Nós continuamos em casa, tentando fazer o melhor possível dos nossos dias de pandemia: meditando, lendo, ouvindo música, promovendo atividades orgânicas, praticando empatia, ligando para parentes, amigos e acompanhado a Anitta, cantora que demostra inovação e coragem ao se interessar por política. Nas suas lives semanais, promove aulas sobre o conceito da ciência política, sem viés partidário. Anita! É o melhor da pandemia, em um país sem saúde e sem cultura.
Nívio Corrêa Barbosa - Santos

Amizade verdadeira

Nestes tempos de quarentena e de distanciamento social, sentimos falta de nossos amigos mais do que nunca. Quando nos arriscamos a sair de casa para ir ao supermercado por exemplo, e alguém nos evita, o sentimento é de rejeição social, mesmo sabendo que o distanciamento físico é recomendado. Tudo porque amigos são pessoas especiais que aparecem no nosso caminho para compartilhar momentos especiais, que vão fazer parte da nossa história e que mudam alguma coisa em nós. Por isso, ainda que a vida, por qualquer motivo, afaste as pessoas, os amigos serão sempre amigos. A amizade verdadeira está guardada na memória e dentro do coração. E mesmo quando não estão presentes, os amigos são como as estrelas, que por mais que não possamos vê-las, sabemos que estão lá. O tempo e a distância não desconectam corações. As lembranças estarão sempre em nós.
Boanerges Silva Filho - Santos

Tudo sobre:
 
Este artigo é de responsabilidade do autor e não reflete necessariamente a linha editorial e ideológica do Grupo Tribuna.
As empresas que formam o Grupo Tribuna não se responsabilizam e nem podem ser responsabilizadas pelos artigos publicados neste espaço.