Tribuna do Leitor - 22 de outubro

Participações de James dos Santos, Jonnas Laurenny, Arlindo Caseli, Marco Antonio Videira e Rafael Moia

Cartão Senior

Gostaria de saber por que alguns motoristas da Otrantur cobram o Cartão Senior de idosos acima de 65 anos, sendo que ele é obrigatório somente para quem tem de 60 a 64 anos. A empresa municipal de ônibus de São Vicente pode se sobrepor à Constituição Federal, que permite aos maiores de 65 anos utilizarem gratuitamente os transportes urbanos em todo o território nacional, independentemente de residirem ou não no município ou estado? E mais: não há nenhum comunicado da empresa nos veículos, no site ou nas redes sociais sobre isso.
JAMES DOS SANTOS SOARES - SÃO VICENTE

Planos de Saúde

Nesta época de pandemia, todos fomos afetados em vários aspectos. Muitos médicos deixaram de marcar consulta para seus inúmeros pacientes, mas continuamos pagando o valor dos planos de saúde religiosamente. E, agora, tivemos uma surpresa: o reajuste do plano da Unimed em 19%. Chega-se à conclusão de que a dita pandemia é benéfica para alguns, pois houve alta na inflação, a carne de boi virou alimento de luxo e o arroz, feijão e óleo de soja tiverem aumento de preço. Nas discussões políticas, ouve-se sobre pacto federativo, reforma tributária, renda cidadã e tantas outras iniciativas, mas nada se fala em segurar tais disparates, que acabam sempre levando a parte mais fraca para o buraco. E os candidatos aos cargos do Executivo se aproveitam para tirar sempre uma casquinha. Ninguém merece!
JONNAS LAURENNY - ~SÃO VICENTE

Revisão da Justiça

A justiça solta culpados e, ao mesmo tempo, suspeitos são condenados antes de provas conclusivas. Cada caso é um caso. Não defendo ninguém, nem acuso. Crime de colarinho branco faz vítimas em todos os níveis. Qualquer tipo de crime hediondo não pode, nem deve, ser aceito. No âmbito esportivo, os patrocinadores se defendem e a Imprensa dá apoio em nome de nossa sociedade. Por que não houve a mesma repercussão no caso do Centro de Treinamento do Flamengo, o Ninho do Urubu? Dez mortos e três feridos, por um desleixo criminoso. Ou a vida desses jovens não têm o mesmo valor? Dois pesos e duas medidas ou medo? Estamos corrigindo de um lado e fazendo, de outro, vistas grossas a velhos hábitos de uma falsa sociedade. Está na hora de rever tudo isso ou não? A justiça precisa ser feita, doa a quem doer, mas sempre dentro da lei. Que atire a primeira pedra...e que Deus nos ajude.
ARLINDO CASELI DE OLIVEIRA – SANTOS

Requisitos mínimos

A situação que envolveu a recente tentativa de contratação do jogador Robinho nos leva a refletir sobre a necessidade de termos pessoas com preparo para administrar um clube. Não basta ser torcedor, faz-se necessário possuir requisitos mínimos de um administrador. A mesma situação ocorre neste momento, quando muitos candidatos à Prefeitura de Santos não possuem nenhuma experiência como gestor, mas querem administrar uma cidade que possui 12 mil empregados públicos, um orçamento de alto valor e inúmeros problemas, que carecem de uma visão tática, operacional e estratégica. Sócios do Santos FC, vamos escolher melhor quem vai dirigir este clube de reconhecimento mundial. Santistas da gema, vamos conhecer melhor os candidatos a prefeito.
MARCO ANTONIO VIDEIRA - SANTOS

Outdoors 

Como sempre, as leis no Brasil têm interpretações dúbias, atalhos e favorecimentos nítidos para quem tem poder. No âmbito eleitoral, é assim também que funciona, visto que o TSE demonstra tanto rigor para com os candidatos e, no entanto, permite que um presidente da República tenha centenas de outdoors espalhados por vários estados, em visível alusão às eleições de 2022. É óbvio que esses outdoors, que têm custo alto, estão sendo financiados com conhecimento do presidente, e, talvez, sejam pagos por empresários, alguns deles provavelmente procurados pela Receita Federal por sonegação fiscal. Mas o pior de tudo, é saber que um presidente que não governa, não trabalha com afinco para minimizar efeitos do desemprego, da fome e da instabilidade econômica esteja fazendo campanha eleitoral para daqui a dois anos.
RAFAEL MOIA FILHO - BAURU

Tudo sobre:
 
Este artigo é de responsabilidade do autor e não reflete necessariamente a linha editorial e ideológica do Grupo Tribuna.
As empresas que formam o Grupo Tribuna não se responsabilizam e nem podem ser responsabilizadas pelos artigos publicados neste espaço.