EDIÇÃO DIGITAL

Quinta-feira

6 de Agosto de 2020

Tribuna do Leitor - 12 de julho de 2020

Na edição deste domingo (12), participações de Raul Cesar dos Santos, Pedro dos Santos Neto, Rafael Moia Filho, Suze Almeida

Mesmo aparelho

Após receber excelente atendimento do dr. Leonardo N Godinho, ortopedista do AMBESP, o sentimento é de que existe luz no fim do túnel. Porém, logo em seguida, essa luz é apagada pelo serviço de Agendamento de Exames da Secretaria Municipal de Saúde de Santos, pois ao solicitar o agendamento de três radiografias (bacia, coxa e quadril), o atendente agenda somente a radiografia da bacia. Questionado sobre o porquê, ele informa que as radiografias precisam ser feitas em dias diferentes e, pior ainda, que não tem data disponível para as outras duas. Pergunto se o aparelho que faz as radiografias da bacia não é o mesmo que faz as da coxa e do quadril? Se a pessoa se acidentar e tiver múltiplas fraturas, terá que ir várias vezes para tirar as radiografias? Se pode complicar, para que facilitar, não é mesmo? Com a resposta a Secretária de Saúde.

Raul Cesar dos Santos - Santos

 

 

Aprovação de projetos

Enquanto estupradores e assassinos têm coragem suficiente para cometerem seus crimes, os congressistas se mostram covardes para mudar esse quadro de violência, com a simples criação de leis mais severas, que levem criminosos a pensar duas vezes antes de agirem. Porém, esses mesmos congressistas se tornam valentes para aprovar projetos que prejudicam trabalhadores e aposentados. E ainda os pagamos, através dos impostos, para atrapalhar nossas vidas. Algo está errado ou sou eu que não estou entendendo a lógica da coisa?

Pedro dos Santos Neto - Santos

 

Reajuste atrasado 

O governo do Estado de São Paulo - Fazenda Estadual, não corrigiu o pagamento dos seus aposentados pela Cesp, beneficiários da antiga Lei 4819/58, que recebem aposentadoria pela Fazenda Estadual. O dissídio coletivo da categoria ocorreu em 1º de junho de 2019. Portanto, nem a desculpa da pandemia poderia ser usada para justificar o injustificável. É sabido que o PSDB sempre tratou os empregados do Estado como categoria inferior, porém, deixar de pagar o que é devido por lei, fere a Justiça e a ética. Os sindicatos da categoria são coniventes com este abuso arbitrário e criminoso. Atrasos vinham ocorrendo em todos os anos, mas nunca ficaram 13 meses sem fazer a devida correção. Improbidade é o nome, impunidade é o sobrenome dessa leviandade. 

Rafael Moia Filho - Bauru

 

Quarentena e as louças

Desde a minha infância, aprecio as conversas durante as refeições. Cresci em uma família grande, que sempre admirou comer e dialogar. Lembro-me, com clareza, dos infindáveis casos compartilhados por minha mãe nos jantares, assim como dos sermões do meu pai e das muitas risadas pelas palhaçadas feitas por minha irmã caçula. Sem falar dos pedidos de namoro e noivado, que pegaram meus pais de surpresa. Ainda hoje, apesar de ter me mudado para longe da minha família, estimo por demais essa tradição e tento preservá-la. Afinal, quem não gosta de boa prosa e comida? Conquanto, no meio desse momento prazeroso, sempre vem à tona uma perguntinha que traz certo desconforto: mas, e a louça? Basta surgir a pergunta que já começa a debandada dos familiares. A gente até gosta de ver a pia limpinha, arrumada, brilhante, porém, duvido que alguém goste de lavar louças todos os dias. Há algum tempo, ouvi a Giovanna Ewbank reclamando da quantidade de louças que está lavando durante o distanciamento social. Vale lembrar que esse ato está associado até a pagamento de dívidas em restaurantes, o que, a meu ver, já não traz energia boa. Não vou ser hipócrita e dizer que nunca me queixei. Algumas vezes, tenho a sensação de estar realizando essa tarefa de modo triplicado, talvez pelo fato de estar fazendo as refeições em casa. O que me fez parar de reclamar foi pensar que poderia ser pior. Caso estivesse passando a quarentena com uma de minhas irmãs, que tem por costume sujar todas as vasilhas e talheres enquanto faz o almoço, estaria realmente condenada.

Suze Almeida - Cubatão

Tudo sobre:
 
Este artigo é de responsabilidade do autor e não reflete necessariamente a linha editorial e ideológica do Grupo Tribuna.
As empresas que formam o Grupo Tribuna não se responsabilizam e nem podem ser responsabilizadas pelos artigos publicados neste espaço.