Tribuna do leitor - 10 de setembro de 2020

Na edição desta quinta-feira (10), participações de Gilberto Ruas, Carlos Alberto Ávila, João Horácio Caramez e Franz Josef Hildinger

Solidariedade

Neste mês de setembro, completa um ano da criação de uma entidade sem fins lucrativos e com objetivo de colaborar para melhoramento do SUS. Apesar de ter uma estrutura das mais adiantadas do mundo, comparando-se até ao Reino Unido, o SUS sofre com a falta de recursos para o seu aprimoramento e de investimentos para atender melhor a carente população brasileira. Com o surgimento da pandemia, o SUS mostrou toda sua eficiência e suas carências. Observando e analisando o serviço de saúde, pessoas de boa vontade, com a esperança de um Brasil melhor, muita fé e preocupados com seu dever cívico, criaram o grupo de trabalho que denominaram de Abusus - Associação Brasileira dos Usuários do Serviço Único de Saúde. O objetivo é agregar esforços, no sentido de prestar solidariedade, ajuda e até consultas jurídicas às pessoas necessitadas do serviço público de saúde, orientando-as para obter os benefícios a que têm direito. Abusus também presta homenagem e solidariedade aos médicos que têm paixão pela profissão, sem se preocupar com remunerações mais justas. Com certeza, a estrutura do SUS será cada vez mais aperfeiçoada, ajudando o governo federal. Rosana Valle, deputada federal, poderia ser o canal de comunicação com o governo de Jair Bolsonaro. Portanto, nossa homenagem aos abnegados participantes dessa entidade, atualmente sob a presidência do advogado santista dr. Bruno Karaoglan, que pretende levá-la a todos os recantos do nosso Brasil. O trabalho é voluntário e as adesões podem ser feitas gratuitamente.
Gilberto Ruas - Santos

Critério questionado

Como é público e notório, uma das funções dos vereadores é dar nome a logradouros públicos de sua cidade. E sobre este aspecto é que gostaria de me manifestar pela incompetência da Câmara Municipal de Santos. A praxe para tal ato é a de nomear ruas, praças e avenidas com nomes de pessoas que tenham tido as seguintes qualidades: herói nacional, figura de relevância nas artes em geral, esportes, destaque científico, acadêmico ou político, figura proeminente internacional e, até, de datas de comemoração significativas. Vamos, então, a alguns exemplos: o canal 5 é denominado Almirante Cochrane. Segundo Laurentino Gomes, em seu livro 1822, o referido almirante inglês nada tem de herói puro. Em contra partida, Saturnino de Brito, uma das pessoas mais importantes para a Cidade é de nome de uma pequena rua no Marapé. Mas o que me causou mais espanto foi a Câmara haver dado o nome de Marielle Franco a uma das ruas desta cidade. A referida senhora, ao que consta, não se enquadra em nenhum dos predicados justificadores para ser nome de rua em nossa cidade, a não ser o de ativista política. Jamais esteve em Santos. Não fez nada que a tornasse figura de destaque no cenário nacional, a não ser ter sido barbaramente assassinada por motivos políticos na cidade do Rio de Janeiro. A seguir este viés político, logo, logo, teremos avenida Adolph Hitler, Fidel Castro, Che Guevara e assim por diante. Já esclareço que não adianta colocar a culpa na autora da propositura, uma vez que o requerimento foi aprovado por todos ou a maioria dos vereadores. 
Carlos Alberto Ávila - Santos

Imbatíveis

Em sua excelente matéria, o sr. Mário Eugênio Saturno, em detrimento do Brasil, enaltece os países que participam da corrida espacial. Dentre eles, destaca a China e a Argentina, cuja missão conta com o apoio dos políticos. Só esquece ele que nosso Judiciário, Executivo, Legislativo e políticos afins, com toda sua mordomia e corrupção, há muito leva o Brasil para o "espaço". Nesse quesito, somos imbatíveis.
João Horácio Caramez - Santos

Casa do Senhor

Na anistia de um bilhão de reais em débitos tributários que o Congresso quer dar às igrejas está incluída a contribuição previdenciária. O INSS não é autossuficiente justamente por não receber os devidos créditos de pessoas jurídicas, como neste caso. Se existe um motivo para não mais crer em Deus, este motivo está dentro das igrejas.
Franz Josef Hildinger - Praia Grande

 

Tudo sobre:
 
Este artigo é de responsabilidade do autor e não reflete necessariamente a linha editorial e ideológica do Grupo Tribuna.
As empresas que formam o Grupo Tribuna não se responsabilizam e nem podem ser responsabilizadas pelos artigos publicados neste espaço.