EDIÇÃO DIGITAL

Sábado

8 de Agosto de 2020

Tribuna do Leitor - 1º de agosto de 2020

Na edição deste sábado (1º), participações de Henrique M. C. Cruz, Roberto Paulino, Marcelo de Mattos, Michel Peuser, Wagner de Alcântara Aragão e João Horacio Caramez

Quebra-mar

Interessante o discurso da Prefeitura de Santos sobre o fechamento da obra do Quebra-Mar publicada nesta seção, mas o que não dá para entender é fechá-la sem que todos os trâmites legais sejam cumpridos para começar a obra, prejudicando todos os munícipes e mais outra resposta sem convencer é a Lei de Uso de Ocupação do Solo, que permite troca troca entre a Prefeitura e a iniciativa privada para construção de mais “torres” de prédios que, a meu ver e de muitos ecologistas e ambientalistas, prejudicam tremendamente a qualidade de vida da Nova Santos sem que o prefeito nada faça para melhorar a mobilidade e o adensamento urbano.
Henrique M. C. Cruz - Santos

Selo postal

Comemora-se hoje o Dia do Selo Postal Brasileiro, pois foi nessa data, em 1843, que o Brasil lançou seu primeiro selo postal. Por determinação do Governo Imperial foram impressos três selos denominados “Olho de Boi”, de 30, 60 e 90 réis. Somos o segundo país do mundo a emitir selos. O primeiro foi a Inglaterra, em 1840. Muitos têm por hobby colecionar selos, denominados de filatelistas. A Filatelia é a arte de colecionar selos obedecendo a certos princípios e normas, que nos propicia o estudo de inúmeras matérias, como geografia, história, ciências, artes, etc. Muitos filatelistas colecionam determinados temas, como flores, animais, aviação, esportes, religião, astronomia; e outros preferem colecionar selos apenas de um determinado país. Cultivar a Filatelia é cultivar patriotismo. Nela, a cada momento que passa, achamos mais incentivos para sermos patriotas, difundindo o que é nosso. 
Roberto Paulino - Santos

Liberdade

À sombra da palavra liberdade, podemos imaginar inúmeras formas de garantias, ações, sentimentos, direitos de tecermos a fina malha de uma imprensa verdadeiramente humanitária e democrática. Portanto, lembremos sempre Jean Jaurès, fundador do jornal francês L’Humanité, assassinado em 31 de julho de 1914 em Paris, pouco antes da eclosão da 1ª guerra mundial que tanto se opôs. O seu destacado papel de intelectual e pacifista contra o nacionalismo bélico que conduziu à I Guerra Mundial foi gerador de uma imprensa claramente aberta às forças sociais e democráticas. Como nos ensina em seu manifesto contra o arbítrio do poder e do Estado totalitário: “Assim, a própria amplitude e movimento da vida nos alertará contra qualquer tentação sectária e espírito de camarilha".
Marcelo de Mattos - Santos

Além da pandemia

Além da atual pandemia da covid-19, já com 90.188 mortes, temos 100.000 mortes/ano devido às infecções hospitalares, e temos já 2 milhões de casos de Autismo somente no Brasil. A Organização Mundial de Saúde (WHO) deve saber, mas não informa o tratamento ideal e adequado para estas três enfermidades. Assim, o presidente Trump dos Estados Unidos tem toda razão em cortar a ajuda financeira para esta Organização, que tem no seu nome a palavra “Saúde”.
Michel Peuser - Santos

Auxílio e bilionários

Enquanto milhões de brasileiros e brasileiras são forçados a se aglomerarem em filas para ter direito a um auxílio emergencial nestes tempos de pandemia, no mesmo período 42 bilionários do país viram sua fortuna aumentar mais ainda, apontou estudo da Oxfam Brasil. A reforma tributária parece ser a pauta da vez mas, sem taxar super fortunas, lucro de bancos, lucros e dividendos de acionistas, remessa de lucros para o exterior, é reformar para que tudo fique como está: os de cima sobem, os de baixo descem.
Wagner de Alcântara Aragão - Santos

Caso da menina

Em relação ao caso da menina de "dois aninhos" que caiu da sacada do terceiro andar de um prédio no Paraná, até agora ninguém perguntou ou noticiou com quem a mãe deixou a criança. Tudo leva a crer que ela ficou sozinha, e, isso é uma tremenda irresponsabilidade, inclusive, com possibilidade de um processo criminal contra esse ato displicente da mãe. Graças a Deus a garotinha foi salva, mas, um raio nunca cai duas vezes no mesmo lugar. Oremos.
João Horacio Caramez - Santos

Tudo sobre:
 
Este artigo é de responsabilidade do autor e não reflete necessariamente a linha editorial e ideológica do Grupo Tribuna.
As empresas que formam o Grupo Tribuna não se responsabilizam e nem podem ser responsabilizadas pelos artigos publicados neste espaço.