A Tribuna do Leitor - 9 de setembro de 2020

Na edição desta quarta-feira (9), participações de Hélio Pilnik, Josemilton de S. e Silva, Guilherme Gomez Guarche, Wagner Fernandes Guardia e Cesar Tavares da Cunha

Vacinação

Nos últimos dias, estamos acompanhando com muita expectativa o desenvolvimento de vacinas para combater a Covid-19. Esperamos para os próximos meses a conclusão dos testes, fabricação, distribuição e aplicação em massa na população. No Brasil, os primeiros que receberão a vacina são os profissionais da Saúde, grupos de risco e possuidores de doenças crônicas. A estratégia correta de termos parceria com quatro fornecedores nos dá a segurança de que não faltará vacinas. Além do processo de fabricação, com a necessidade de seus insumos, teremos também que suprir as embalagens. A distribuição das vacinas envolverá logística complexa para atender a todos. Se houver planejamento e organização, poderemos ser exemplo mundial de vacinação em massa. Mas, me preocupa o fato de que, a poucos meses dessa vacinação em massa, não sabemos se os governos estão se planejando adequadamente, considerando que haverá mudança de prefeito na maioria das cidades.

Hélio Pilnik - Santos

Salário recusado

Faltando pouco para as eleições municipais, não estamos vendo aquelas enxurradas de candidatos, tanto para prefeito e vice, quanto para vereadores. A quantidade de interessados em assumir cargo político diminuiu a ponto de, com raras exceções, talvez elegermos pessoas despreparadas. Não fosse essa pandemia, nossas ruas já estariam todas sujas de papéis dos “santinhos”, que alguns candidatos jogam pelas ruas nas madrugadas. Pergunto para qualquer candidato, caso fosse eleito, seja para prefeito ou para vereador, se aceitaria receber o mesmo salário que declarou para o Imposto de Renda. Será que ele abriria mão dos polpudos vencimentos que os políticos atuais recebem. Eu acho que não.

Josemilton de S. e Silva - Guarujá

Honrado cidadão

José Gonçalves, líder sindical na área portuária, nasceu em 13 de março de 1912, um mês antes do Santos F.C. ser fundado, e deve ser lembrando por todos os santistas que amam verdadeiramente nossa Cidade. Ele merece uma digna homenagem do poder público dada sua destacada importância como cidadão. Era torcedor fanático do Alvinegro praiano e foi homenageado por ser o sócio mais antigo na época do Centenário do clube da Vila Belmiro. O doqueiro Gonçalves, que começou cedo na política, era pessoa que desfrutava da confiança do presidente Getúlio Vargas. Foi vereador e colaborou com várias entidades beneficentes, sendo voluntário na Santa Casa de Misericórdia por várias décadas. O honrado cidadão santista, um dos mais apaixonados torcedores que o Santos teve, faleceu aos 100 anos, vítima de pneumonia.

Guilherme Gomez Guarche - Santos

Parte de nós

Não é um clube. Mas uma parte de nós! Nossas vidas se identificam. O Corinthians nos representa. Seja na luta, na dedicação, na provação, nas dificuldades, na resiliência. Ter uma essência. Um valor a ser respeitado e um legado a ser deixado. Mesmo em situações sociopolíticas, como a inclusão de jogadores negros e pobres, em uma época em que o futebol era esporte de elite, até o movimento pela democracia no período em que o país ainda estava sob o regime militar. Lutar sempre e não desistir. Mesmo com a raiva das derrotas, nunca perde a fé por dias melhores, agradece pelas vitórias conquistadas e ora sempre pela proteção de Deus. Quem é, sabe o que é ser corintiano e entende que é algo que não dá para explicar. Quem não é, jamais saberá e nem entenderá. Parabéns Corinthians e toda a nação de bando de loucos pelos 110 anos!

Wagner Fernandes Guardia - São Vicente

Desigualdade social

É muito bom ler logo cedo uma crônica tão verdadeira como a escrita pela ótima jornalista Fernanda Lopes, em A Tribuna. Ela descreve a pura e infeliz realidade de um povo com grande desigualdade social, uns com pouco acesso à informação devido a sua condição econômica e outros, com ótimas condições financeiras e toda condição de ter informações. Porém, os abastados estão, há décadas, somente olhando para o próprio umbigo. É lamentável!

Cesar Tavares da Cunha - Santos

 

 

Tudo sobre:
 
Este artigo é de responsabilidade do autor e não reflete necessariamente a linha editorial e ideológica do Grupo Tribuna.
As empresas que formam o Grupo Tribuna não se responsabilizam e nem podem ser responsabilizadas pelos artigos publicados neste espaço.