Somos todos gaúchos

Mário Azevedo Alexandre. Jornalista, escritor, membro das Academias Santista e Vicentina de Letras e do IHGSV

Por: Mário Azevedo Alexandre  -  15/05/24  -  06:34
  Foto: Joédson Alves/Agência Brasil

Atualmente, os noticiários nos apresentam cenas de guerras na Ucrânia, Russia, Israel contra os Hamas, bombardeio na Faixa de Gaza, e presenciamos destruições de prédios, escolas, templos religiosos e até hospitais. Sentados em nosso sofá, vemos tudo acontecendo em outros países, cenas de tragédias, mortes, e um multidão de refugiados a procura de um abrigo melhor, fugindo da guerra.


Em nosso País, não temos guerras, porém o trágico episódio das enchentes que desabrigaram mais de 80% do Rio Grande do Sul serviu de alerta a todos sobre o meio ambiente e a necessidade de uma ação rápida das governantes, esquecendo as vaidades pessoais e trabalhando de uma maneira justa e perfeita.


O povo brasileiro, sem dúvida, tem demonstrado ser muito hospitaleiro e fraterno com nossos irmãos sulistas. Várias campanhas estão sendo feitas em escolas, clubes de futebol, comerciantes, clubes de servir, todos engajados com um só pensamento, ajudar nosso semelhante que perdeu tudo, menos a esperança. Até animais são protegidos e graças a bombeiros de norte a sul, voluntários, médicos, paramédicos, Forças Armadas, governo, enfim, trava-se luta sem trégua, que não pode ser deixada para o dia seguinte.


Nesse momento tão delicado, as rivalidades ficaram de lado, apenas o amor e a fraternidade nos dão conta que devemos fazer o bem. Somos todos irmãos, independente de raça, credo, gêneros, disputas partidárias e qualquer tipo de discriminação. Somos uma Nação, abençoada por Deus, e nada mais justo que seguir os ensinamentos que Ele nos deixou.


Sabemos que o Rio Grande do Sul, precisa urgente de reconstrução de tudo que se possa imaginar, sem contar que 428 cidades foram destruídas, mais a crise agrícola nas plantações de arroz e outros gêneros alimentícios. Tudo perdido, incluindo lojas, hospitais, creches, universidade, centros históricos e seu entorno. E, principalmente, o desastre ambiental e a crise humanitária. Somente com o governo fazendo sua parte, com a ajuda de voluntários, será possível reerguer as novas cidades, tão breve possível. Todos os estados estão nessa luta em ajudar nossos irmão sulistas. E você? Já fez a sua parte? Cada um ajudando como pode, dentro de suas limitações, poderemos dormir em paz, com dever cumprido. Lembre-se: hoje, somos todos gaúchos dentro desse enorme Brasil.


Tudo sobre:
Este artigo é de responsabilidade do autor e não reflete necessariamente a linha editorial e ideológica do Grupo Tribuna. As empresas que formam o Grupo Tribuna não se responsabilizam e nem podem ser responsabilizadas pelos artigos publicados neste espaço.
Ver mais deste colunista
Logo A Tribuna
Newsletter