EDIÇÃO DIGITAL

Quinta-feira

18 de Julho de 2019

Rosana Valle

É deputada federal (PSB/SP), jornalista e escritora. Foi repórter da TV Tribuna por 25 anos e por 18 apresentadora e editora do programa Rota do Sol. Já fez reportagens em mais de 30 países e é autora de dois livros sobre o turismo regional e internacional. Rosana iniciou seu mandato em 2019 e é membro titular das Comissões de Viação e Transportes e Direito das Mulheres

O Congresso de todos nós!

O sopro de esperança vem de algumas caras novas e de veteranos que se dão ao respeito, e à boa política

Sou uma jornalista que está deputada federal. Tenho a consciência que o cargo é transitório, e que foi minha profissão e minha carreira que permitiu que eu me desenvolvesse como pessoa, formasse a minha família e encontrasse a realização profissional.

Nesses setenta e poucos dias de mandato em Brasília foram inúmeras as ocasiões em que o sexto sentido jornalístico, me alertou para assuntos que dariam excelentes reportagens de cobranças e reflexões. 

Pode ser que eu faça um diário, ou escreva um livro lá na frente, quem sabe? Afinal, Brasília é um mundo à parte! Um universo repleto de vaidades, intrigas, jogos de poder, tudo ao vivo e a cores!   

Mesmo me concentrando em minhas atividades diárias como deputada, não posso deixar de perceber essas coisas. Convivo com personalidades políticas que brigam, quase se estapeiam, e depois se abraçam e se beijam. 

Meu olhar de repórter, identificou também, políticos que buscam os holofotes acima de tudo e de todos! Esses parlamentares não estão preocupados em fazer o país avançar, não criam alternativas para um consenso no plenário e se fecham nos seus monólogos.

Vejo também os extremistas de esquerda e de direita. Querem fazer valer a sua verdade a qualquer custo, e esquecem que foram eleitos para parlamentar, que significa conversar em busca de um acordo.

Por causa desses políticos, muitas leis não são votadas no tempo em que deveriam. Percebo que usam as artimanhas da politicagem para atrasar processos, e buscam o poder pelo poder.

Foi esse tipo de política que o povo reprovou nas ruas. Nas redes sociais e andando por aí, percebo que as pessoas estão fartas desse jeito de fazer política! 

Elas querem participar, querem acompanhar, querem entender o que passa dentro do Congresso.

O sopro de esperança, vem de algumas caras novas e de veteranos que se dão ao respeito, e à boa política.

Tenho aprendido muitas lições. 

 A maior delas é que Brasília não é para os fracos! O ex-deputado federal Gastone Righi, que nos deixou recentemente, me disse uma vez: “Esteja preparada, porque na política você vai dormir com a traição e acordar com a ingratidão”.

É a pura verdade! Mas estou perseverando! Dentro do plenário, eu observei também que, ao contrário do que reza a lenda, ainda existem políticos sérios. E é espantosa a capacidade de resiliência que eles têm!

A certeza que eu levo dessa lida, é que vou me unir a esses parlamentares ponderados, que não estejam na política, por interesse pessoal ou partidário.

Vou reforçar o time dos políticos que independente do partido a que pertençam, votam com a consciência. Votam alinhados com o propósito de promover o bem do Brasil e dos brasileiros.

Que venha um novo tempo para o Brasil! Que nossas decisões tenham o poder de salvar o futuro dos nossos filhos e das próximas gerações. A história será o nosso juiz! Acho que esse seria um bom título para um livro, quem sabe?

Este artigo é de responsabilidade do autor e não reflete necessariamente a linha editorial e ideológica do Grupo Tribuna.
As empresas que formam o Grupo Tribuna não se responsabilizam e nem podem ser responsabilizadas pelos artigos publicados neste espaço.