EDIÇÃO DIGITAL

Segunda-feira

9 de Dezembro de 2019

Rosana Valle

É deputada federal (PSB/SP), jornalista e escritora. Foi repórter da TV Tribuna por 25 anos e por 18 apresentadora e editora do programa Rota do Sol. Já fez reportagens em mais de 30 países e é autora de dois livros sobre o turismo regional e internacional. Rosana iniciou seu mandato em 2019 e é membro titular das Comissões de Viação e Transportes e Direito das Mulheres

Menos políticos e mais eficiência

Número de políticos atuais precisa ser reduzido

Está na hora de agirmos para reduzir o número de políticos no Brasil.

A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara dos Deputados quer analisar ainda este ano uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC), de autoria do deputado Nilson Leitão (PSDB/MT), que reduz a quantidade de deputados federais, senadores, deputados estaduais e distritais.

Segundo o projeto, a redução seria em 23,19% do número de deputados federais, de 33,33% do número de senadores, e de aproximadamente 24% do número de deputados estaduais e distritais.

A economia estimada com a redução dos parlamentares seria de R$ 1,3 bilhão por ano no Congresso, e de R$ 2,1 bilhões nas assembleias estaduais. Existem outros projetos semelhantes tramitando em Brasília

Em 2008, o ex-deputado federal Clodovil Hernandez (PTC-SP) propôs reduzir o número de deputados pela metade.

Na justificativa do projeto, que não prosperou, ele escreveu: “O atual número de deputados nos parece excessivo, ainda mais em um momento em que a sociedade se volta contra a classe política e exige a depuração dos seus quadros”. Nada mais atual.

Em 2018, o senador Álvaro Dias (Podemos-PR) conseguiu aprovar no Senado Federal um projeto de sua autoria que também defende a redução do número dos políticos.

O senador tem dificuldade para fazer com que o Congresso vote esta PEC, pois, até agora, muitos políticos não parecem entusiasmados com a ideia.

Pessoalmente, sou a favor deste e de todo projeto que racionalize e reduza o número de parlamentares no Brasil.

Temos deputados demais, custos demais, e chegou a hora de respeitar a vontade dos brasileiros, que querem menos políticos e mais eficiência.

Um levantamento do Instituto Paraná Pesquisas apontou que 90,8 % dos brasileiros acreditam que a quantidade de deputados federais e senadores deveria ser menor do que os atuais 594 parlamentares.

Semanalmente, no Congresso, sou testemunha de como a quantidade excessiva de parlamentares dificulta as votações, o diálogo racional e bem fundamentado.

Eu acredito que um Congresso mais enxuto melhoraria a qualidade do debate e a atuação dos parlamentares.

Para que tenhamos sucesso nessa iniciativa, precisamos de apoio popular.

É pressionando o parlamento, tão arisco a mudanças institucionais, que vamos conseguir fazer valer a vontade popular.

Tudo sobre:
Este artigo é de responsabilidade do autor e não reflete necessariamente a linha editorial e ideológica do Grupo Tribuna.
As empresas que formam o Grupo Tribuna não se responsabilizam e nem podem ser responsabilizadas pelos artigos publicados neste espaço.