EDIÇÃO DIGITAL

Sábado

24 de Agosto de 2019

Rosana Valle

É deputada federal (PSB/SP), jornalista e escritora. Foi repórter da TV Tribuna por 25 anos e por 18 apresentadora e editora do programa Rota do Sol. Já fez reportagens em mais de 30 países e é autora de dois livros sobre o turismo regional e internacional. Rosana iniciou seu mandato em 2019 e é membro titular das Comissões de Viação e Transportes e Direito das Mulheres

Meio ambiente por inteiro!

enquanto eu estiver deputada, vou me empenhar muito em defender as causas ambientais de cada cidade e de todo o nosso litoral

Na última quinta-feira (18) fui indicada para concorrer ao Prêmio Congresso em Foco 2019, que este ano terá uma categoria especial para deputados e senadores comprometidos com a defesa do meio ambiente.

A premiação é uma iniciativa do Instituto Democracia e Sustentabilidade (IDS), que destaca deputados que praticaram ações favoráveis à politica ambiental, dentro e fora do Congresso.

Apesar de ter apenas cinco meses de mandato, fui lembrada por apresentar projetos de lei ligados à causas ambientais. 

Um deles proíbe a construção de novas cavas subaquáticas no Brasil, o outro estabelece  incentivos fiscais à produção e comercialização de carros elétricos no país.

O IDS também levou em conta outras ações que realizamos: a fiscalização nas barragens de resíduos de Cajati, no Vale do Ribeira, reuniões de apoio à agricultura familiar e o combate à poluição causada pelos terminais graneleiros no Porto de Santos.

Além disso, no Congresso Nacional votei a favor dos direitos das populações atingidas por barragens e me posicionei contra projetos favoráveis ao desmatamento e mudanças no Código Florestal.

Não tenho formação técnica ligada ao meio ambiente ou às ciências biológicas, nem sou especialista no assunto. No entanto, nesses 18 anos apresentando um programa ligado à natureza, adquiri uma vivência que não tem preço. Conheci todas as nossas reservas florestais do Litoral Norte de São Paulo até a divisa com o Paraná. Percorri áreas de mata atlântica praticamente intocadas como o Legado das Águas, no Vale do Ribeira, um lugar onde chove boa parte do ano, há abundância de rios e um banco genético da fauna e da flora nativas. 

Em minhas reportagens pela nossa região, andei por todas as trilhas, desci cachoeiras, naveguei por rios, explorei praias e cavernas. Vi a natureza selvagem que ainda resiste nas serras e litoral.

Sempre acompanhada de cientistas, biólogos, ambientalistas, caiçaras, gente da terra e guias florestais, que com suas experiências e conhecimentos me ensinaram muito.

Nesses anos de trabalho, tive o privilégio de viver muitas aventuras. Visitei a base científica da Marinha Brasileira na Antártica, onde aterrissei em meio a uma tempestade de neve. 

Mergulhei no paraíso subaquático da Laje de Santos, e já até dormi, durante uma expedição do Instituto Butantã, na ilha Queimada Grande, o paraíso das jararacas ilhoas, uma das cobras mais venenosas do mundo.

O lugar está na lista dos mais perigosos do planeta e somente cientistas e pesquisadores podem ir até lá.  

Em minhas viagens pelo Brasil e pelo mundo, conheci paraísos tropicais, desertos e florestas. Vi como a tecnologia e o conhecimento, podem contribuir para a preservação da natureza. 

Por tudo isso, tenho um compromisso com as causas do meio ambiente. E, enquanto eu estiver deputada, vou me empenhar muito em defender as causas ambientais de cada cidade e de todo o nosso litoral. Vou trabalhar incansavelmente para que a natureza, continue sendo um legado para o nosso futuro.

Este artigo é de responsabilidade do autor e não reflete necessariamente a linha editorial e ideológica do Grupo Tribuna.
As empresas que formam o Grupo Tribuna não se responsabilizam e nem podem ser responsabilizadas pelos artigos publicados neste espaço.