EDIÇÃO DIGITAL

Terça-feira

14 de Julho de 2020

Rosana Valle

É deputada federal (PSB/SP), jornalista e escritora. Foi repórter da TV Tribuna por 25 anos e por 18 apresentadora e editora do programa Rota do Sol. Já fez reportagens em mais de 30 países e é autora de dois livros sobre o turismo regional e internacional. Rosana iniciou seu mandato em 2019 e é membro titular das Comissões de Viação e Transportes e Direito das Mulheres

Governador, ouça o Vale do Ribeira!

Em reunião do Condesb, João Doria abordou situação da pandemia na Baixada Santista, mas Vale do Ribeira também requer atenção

Na sexta-feira (29/5), reunido com os prefeitos de Santos, Peruíbe e Itanhaém, representando as nove cidades que integram o Conselho de Desenvolvimento da Região Metropolitana da Baixada Santista (Condesb), o governador João Doria informou que irá oficializar, na terça-feira (2 de junho),  a reclassificação da Baixada, de Zona Vermelha para Laranja. 

Assim, nesta nova condição, deve ser permitida a reabertura gradual e consciente de parte do comércio e outras atividades no mês de junho. O prefeito de Santos, Paulo Alexandre Barbosa, presidente do Condesb, vai apresentar ao governador um Plano de Retomada Econômica na quarta-feira (3 de junho), que norteará esta reabertura.

Agradeço ao governador por atender ao nosso pedido, em ofício enviado na quinta-feira (28/5). Isso prova que os nossos argumentos, dos nossos prefeitos, das lideranças, estavam corretos. A Baixada tem um número de leitos disponíveis acima das cidades que estão na Zona Vermelha, segundo os critérios do próprio Governo do Estado. Temos ainda um número de casos menor do que outras regiões, apesar de contarmos com grande população idosa.

Mas, insisto, além de representar a Baixada Santista, sou também uma deputada federal do Vale do Ribeira, onde atuei como jornalista e fui eleita para defender os interesses daquela honrada e trabalhadora população. 

Por isso, e por conta do Vale do Ribeira ter um número de casos da doença bem menor que outras zonas vermelhas, conforme comprovado pelos prefeitos, que também foram ao Palácio dos Bandeirantes, reivindico ao governador João Doria a reclassificação do Vale do Ribeira, de Zona Vermelha para Zona Laranja.  

Um erro de registro de casos, que apontou Covid-19 em testes de moradores de outras regiões em trânsito pelo Vale do Ribeira, fez com que a região fosse classificada, injustamente, como Zona Vermelha, o que impedirá a retomada gradual e consciente da economia. 

Não podemos aceitar que o Vale do Ribeira seja excluído destas medidas de flexibilização consciente, enquanto que, na Cidade de São Paulo, muito mais afetada pelo novo coronavírus e epicentro da pandemia no País,  tenham sido autorizadas.  

Peço que o bom senso adotado pelo governador em relação à Baixada Santista, prevaleça também para o Vale do Ribeira, a região mais carente do Estado, que já está sofrendo dramático impacto econômico e social, antes que seja impossível sua recuperação.

Que o Vale do Ribeira receba mais leitos, mais reforço ao seu sistema de saúde, por exemplo, por meio do Programa Vale do Futuro, anunciado pelo governador.

Hoje, a região merece ter considerado o seu justo pedido de poder, como a Capital do Estado, retomar gradualmente sua atividade econômica e manter os empregos da sua população, sempre com todos os cuidados necessários recomendados pelas autoridades de saúde.

Tudo sobre:
 
Este artigo é de responsabilidade do autor e não reflete necessariamente a linha editorial e ideológica do Grupo Tribuna.
As empresas que formam o Grupo Tribuna não se responsabilizam e nem podem ser responsabilizadas pelos artigos publicados neste espaço.