EDIÇÃO DIGITAL

Segunda-feira

9 de Dezembro de 2019

Rosana Valle

É deputada federal (PSB/SP), jornalista e escritora. Foi repórter da TV Tribuna por 25 anos e por 18 apresentadora e editora do programa Rota do Sol. Já fez reportagens em mais de 30 países e é autora de dois livros sobre o turismo regional e internacional. Rosana iniciou seu mandato em 2019 e é membro titular das Comissões de Viação e Transportes e Direito das Mulheres

Fundeb: Fundamental para a nossa educação

Especialistas afirmam que, sem o Fundeb, sistema educacional poderia entrar em colapso em algumas localidades do Brasil

O Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb) foi criado em 2007 para ajudar a financiar a educação básica no Brasil.

O fundo representa mais de 50% do investimento anual por aluno, em cinco das nove cidades da Baixada Santista, injetando cerca de R$ 489 milhões na região.

Este cenário se repete no Vale do Ribeira e nas cidades do nosso litoral. Existe uma grande preocupação nos meios educacionais com o fim do Fundeb, que foi instituído pelo Governo Federal em 2007, e tem prazo para ser extinto em 2020.

Os especialistas afirmam que, sem o Fundeb, o sistema educacional poderia entrar em colapso em algumas localidades do Brasil, além de comprometer a qualidade do trabalho na maioria das escolas públicas do Brasil.

Os recursos do Fundeb também são empregados na manutenção, estrutura e pagamentos dos professores da região.

Em Brasília, sou titular da Comissão Externa do Ministério da Educação, que examina essa questão. Posso garantir para vocês que, no que depender de mim e de outros deputados que lutam pela educação, no Congresso Nacional, o Fundeb não vai acabar.

Existe uma mobilização muito forte entre os deputados ligados à Educação para que isso não aconteça. Porém, algumas mudanças devem ser feitas.

Isso está gerando um clima de insegurança entre os gestores da educação nas cidades brasileiras.

Esta semana, me reuni com representantes da União dos Vereadores da Baixada Santista (Uvebs). Eles estão preocupados com o que pode acontecer com o Fundeb.

Por conta disso, resolvemos realizar uma audiência pública para esclarecer e tranquilizar a comunidade educacional da região. Na semana que vem, os vereadores irão definir a pauta e a data da audiência.

E eu vou me encarregar de convidar um especialista do Ministério da Educação para tirar as dúvidas e explicar como deve ficar o Fundeb nos próximos anos.

Essa audiência pública deve acontecer no início de 2020, em data e local a ser divulgado. Posso afirmar com segurança que existem muitos deputados em Brasília defendendo o Fundeb. E nós ainda vamos falar muito sobre esse assunto!

Tudo sobre:
Este artigo é de responsabilidade do autor e não reflete necessariamente a linha editorial e ideológica do Grupo Tribuna.
As empresas que formam o Grupo Tribuna não se responsabilizam e nem podem ser responsabilizadas pelos artigos publicados neste espaço.