EDIÇÃO DIGITAL

Quarta-feira

5 de Agosto de 2020

Roberto Monteiro

Foi repórter das principais rádios de São Paulo: Bandeirantes, Record, Jovem Pan e Gazeta. Nos últimos anos atuou nas maiores emissoras de rádio de Salvador.

Retorno do futebol e seus calendários

A Federação Paulista de Futebol ainda não se manifestou sobre o retorno do estadual

Amigos, nossos clubes da Série A1 já estão de volta aos treinamentos, com todo o protocolo de cuidados com a pandemia, ainda sem definição oficial pela data de reinício do Paulistão. A Federação Paulista de Futebol precisa se manifestar e definir essa data oficialmente, afinal até mesmo a CBF já se antecipou e confirmou as datas de início de suas competições nacionais: No dia 09 de Agosto (domingo) para a Série A e no dia 08 de Agosto (sábado) para as Séries B e C

Interessante essa definição diante da necessidade de que o Campeonato Paulista termine em campo sem conflito com as datas já definidas pela CBF, ainda faltam seis datas para isso e fatalmente haverá conflito delas. Um acordo entre as entidades seria o melhor caminho para a solução disso, mas claramente a pressão exercida pelos interesses de televisão e suas cotas falam muito alto. Ou não será justamente por essa razão que o Paulistão terminará sua disputa normal em campo?

Para a CBF os motivos são os mesmos, pouco preocupada com os compromissos de seus filiados com as disputas em competições continentais como Libertadores e Sul-americana. Até mesmo a Copa do Brasil já tem volta marcada para o dia 26 de Agosto. Sem falar nas datas para as Eliminatórias para a Copa do Mundo e as chamadas " datas FIFA" para jogos preparatórios.

Muita coisa para tão pouco espaço no calendário nacional. Até mesmo os campeonatos regionais do próximo ano já estão comprometidos, pois a CBF admite esticar o Brasileirão até o mês de Fevereiro de 2021.

Há anos se defende a extinção das disputas estaduais com o possível aumento de prazo para o Brasileirão, mas poucas Federações conseguem convencer seus filiados de menor potencial a disputar um regional sem a presença das principais forças do estado que lhes garanta um mínimo de arrecadação na bilheteria e nas cotas de transmissão pela tv.

Situação ainda mais complicada quando se trata do Estado de São Paulo que tem três séries profissionais na sua Primeira Divisão, todas com interesse em acesso e classificação para competiçoes nacionais.

Só para citar um exemplo, com a confirmação do início da Série C nacional muitos de nossos clubes das Séries A2 e A3 já ficam preocupados com as possíveis perdas de atletas para a sequência de suas competições regionais que deverão durar por um bom período ainda e com jogos decisivos para todos os envolvidos. Clubes que tiveram perdas e reposições no elenco com prazo rápido de permanência, muitos já compromissados com outros clubes para as disputas nacionais.

Está cada dia mais difícil acertar todos os interesses com tão pouco tempo para tal. Situação inusitada no futebol mundial, exigindo muito planejamento e seriedade de trabalho para volta normal das atividades. Será mesmo que voltaremos ao normal??

Tudo sobre:
 
Este artigo é de responsabilidade do autor e não reflete necessariamente a linha editorial e ideológica do Grupo Tribuna.
As empresas que formam o Grupo Tribuna não se responsabilizam e nem podem ser responsabilizadas pelos artigos publicados neste espaço.