EDIÇÃO DIGITAL

Quarta-feira

5 de Agosto de 2020

Roberto Monteiro

Foi repórter das principais rádios de São Paulo: Bandeirantes, Record, Jovem Pan e Gazeta. Nos últimos anos atuou nas maiores emissoras de rádio de Salvador.

Campeonato Paulista será decidido no campo

Retorno do Paulistão traz alívio para os clubes participantes

Amigos, a volta do Paulistão já está definida para o próximo dia 22 trazendo alívio para os clubes participantes, crônica esportiva e torcedores já saudosos dos jogos e notícias do dia a dia. 

Claro que o futebol terá uma volta envolvida em todo protocolo que cerca a pandemia, sem público nos estádios, sem proximidade maior dos atletas em comemorações, sem presença física da imprensa esportiva nas tribunas exceto o pessoal da detentora dos direitos de transmissão via tv, mas cercado de grande expectativa pela classificação dos oito melhores e nos dois rebaixados já no final da primeira fase, ou seja daqui a duas rodadas.
 
É bom destacar que somente os clubes da Capital, Santo André, Diadema, Barueri e Santos podem programar jogos em casa. As demais cidades sedes do Estado estão ainda impedidas disso e fatalmente tudo ficará restrito a São Paulo e região metropolitana.
 
Santo André que ainda lidera a classificação geral do Paulistão deverá optar pelo Estádio do Canindé, impedido de jogar no Bruno Daniel que está servindo como Hospital de Campanha. 

As equipes de Campinas, Bragança Paulista, Limeira, Itu, Ribeirão Preto, Araraquara, Novo Horizonte e Mirassol que já tiveram problemas de manutenção de elenco ainda terão que buscar alternativas de mando de jogo fora de suas sedes.

Até aqui os maiores ameaçados pelo rebaixamento são a Ponte Preta e o Botafogo de Ribeirão Preto, mas outras equipes estão arriscadas também por mudanças de elenco e possíveis dificuldades para manutenção da qualidade técnica. Assim ainda correm riscos Corinthians, Internacional de Limeira, Ferroviária, Oeste, Ituano e Água Santa.

É certo que essa temporada foi atípica para todos, mas para o tricampeão Corinthians o ano está sendo desastroso em campo e fora dele com tantos problemas financeiros que envolvem o clube. Outro dos nossos grandes que atravessa crise financeira é o Santos que está cada dia mais distante de sua tradição histórica de ser um gigante de nosso futebol. Além do momento que passa o São Paulo, com problemas financeiros e de qualidade de elenco. Curiosamente todos os três estão com eleições marcadas para este ano ainda, o que torna seus problemas internos ainda mais latentes e alvo de discussão e exposição pública ainda mais acentuada.

O certo, por enquanto, é que o Paulistão terminará em campo como manda o seu regulamento deixando muita dúvida sobre a disputa de 2021 dentro de um calendário já ocupado pelas competições nacionais e Sul-americanas até Fevereiro.

Será que o Paulistão está chegando ao final? Haverá outra disputa em 2021 com a participação normal de nossos grandes clubes? Vamos aguardar e torcer para que tudo se acomode e que a vida de nossos clubes menores possa prosseguir sem problemas ainda mais graves que o momento.

Bola pra frente!!!

Tudo sobre:
 
Este artigo é de responsabilidade do autor e não reflete necessariamente a linha editorial e ideológica do Grupo Tribuna.
As empresas que formam o Grupo Tribuna não se responsabilizam e nem podem ser responsabilizadas pelos artigos publicados neste espaço.