Resenha Esportiva

Espaço mantido pelos jornalistas Heitor Ornelas, Bruno Rios e Bruno Gutierrez. O trio traz informações e comentários sobre o Santos Futebol Clube e tudo mais que acontece no mundo do futebol.

Acesse todos os textos anteriores deste colunista

Qualé, Marinho... tá de vacilação?

Se a imprensa é tão mentirosa e tá de perseguição contigo, o que você tem a dizer quando ela começou a elogiar a temporada brilhante que vem fazendo

Salve, salve, nação santista!

Todos já fizeram a digestão da bela e saborosa jantada que demos no meia Boca Juniors, quarta-feira? 

Vish... foi louco, hein? 3 x 0 fora o baile.

Mano, os gringos não viram a cor da bola! Que passeio! Que atuação do Marinho. O cara tá demais com a bola nos pés. Meu Deus! 

Clique e Assine A Tribuna por apenas R$ 1,90 e ganhe acesso completo ao Portal e dezenas de descontos em lojas, restaurantes e serviços!

O problema dele é fora de campo. A partir do momento que desce para os vestiários, Marinho veste a sua fantasia de hipócrita, faz ou fala besteiras, mas depois se recusa a assumi-las.

Na adrenalina da santástica vitória sobre o Boca Juniors e da nossa histórica classificação para a final da Libertadores, Marinho fez uma live em uma das suas redes sociais e mandou a visão para o superintendente de esportes do Santos, Felipe Ximenez, sobre os salários atrasados. Tudo ao vivo!

Mas como ele tá ligado que representa a gente em campo, foi vacilão, voltou atrás e jogou a responsa do que disse no colo da imprensa.

Falou que tava tirando onda e ainda pediu pra gente não acreditar nos veículos de comunicação, porque eles só querem "tumultuar o ambiente". 

A real é que a gente não é mané. A gente sabe que cobrança pública de salários por parte do Marinho não é novidade. Em 2019, depois vencermos a Chape, na Vila, ele correu nos jornalistas e pediu um papo reto com o José Carlos Peres, nosso presidente na época.

Pô, ali a imprensa serviu e ele não ficou de mimimi, né?!

Aliás, esse comportamento de quarta-feira contra os caras da imprensa também não foi o primeiro. Depois que um jornalista escreveu que o Marinho não merecia ser eleito o craque de um jogo da Libertadores, ele meteu o louco na mesma rede social contra o repórter, porque o cara achou a premiação injusta.

Qualé, Marinho... se a imprensa é tão mentirosa e tá de perseguição contigo, o que você tem a dizer quando ela começou a elogiar a temporada brilhante que vem fazendo pelo Santos?

Outra coisa... aonde você tava quando essa mesma imprensa pediu a sua convocação pra Seleção Brasileira e deu uma ideia no Tite sobre a sua ausência entre os escolhidos dele?

Nessas duas situações a tua casa ou o CT do Santos estavam sem sinal de internet, por isso você não colou nas redes sociais para agradecer o reconhecimento do seu trampo e os pedidos de convocação? 

Fala sério, hein, cara?!

Você e qualquer outro jogador do Santos têm motivos de sobra pra cobrar o Peixão pelos pagamentos atrasados. Você tá na correria, e muito bem dentro de campo, para receber o que te devem.

Mas na moral, quando fizer isso publicamente honre a sua palavra. Saiba reconhecer os seus erros abertamente e não apenas no privado, como já fez. 

Mostre para aqueles que pagam pau pra ti, principalmente para a molecadinha, que além de bom jogador, você é homem. Um homem de 30 anos e ponta firme. Não um pivete mimado e vacilão, que não aceita críticas e que não assume as próprias atitudes.  

Se correr certinho fora de campo será ainda mais bem visto pelos torcedores do Santos, que te admiram, é verdade, mas que também enxergam as tuas atitudes erradas. 

E entenda: passar pano não é função de jornalista.

Tudo sobre:
Este artigo é de responsabilidade do autor e não reflete necessariamente a linha editorial e ideológica do Grupo Tribuna.
As empresas que formam o Grupo Tribuna não se responsabilizam e nem podem ser responsabilizadas pelos artigos publicados neste espaço.