EDIÇÃO DIGITAL

Quarta-feira

26 de Junho de 2019

Resenha Esportiva

Espaço mantido pelos jornalistas Heitor Ornelas, Régis Querino e Bruno Gutierrez. O trio traz informações e comentários sobre o Santos Futebol Clube e tudo mais que acontece no mundo do futebol.

Manchester United gera agitação no mercado europeu

Após mais uma temporada longe de brigar pelo título, Diabos Vermelhos preparam propostas por quatro jogadores de destaque no futebol internacional

O Manchester United abriu a sexta-feira (24) prometendo fortes emoções ao seu torcedor para a temorada 2019/2020. Após mais um ano longe da briga por títulos e sem conquistar uma vaga na próxima Liga dos Campeões, os Red Devils devem trazer reforços de peso para retomar o posto de principal clube do futebol inglês.

E para conseguir isso, o clube já tem quatro nomes em pauta: um para cada setor do campo. Ao começar pelo gol. Maior promessa do futebol italiano, o goleiro Gianluigi Donnarumma, do Milan, aparece como o favorito para substituir De Gea, que deve deixar o clube. Ao que parece, os dirigentes ingleses desistiram da ideia de apostar no reserva direto, o argentino Sergio Romero.

Para a defesa, o lado vermelho de Manchester promete brigar para contratar De Ligt. O holandês, destaque do surpreendente time do Ajax, é alvo também do Barcelona. No entanto, os Diabos Vermelhos teriam oferecido 14 milhões de Euros por temporada para o zagueiro, valor acima do oferecido pelos catalães.

No meio campo, a bola da vez é Adrien Rabiot. Escanteado por Thomas Tuchel no PSG, o francês pode reeditar uma dupla de volantes da seleção com Paul Pogba, na Inglaterra. Em menor destaque, o holandês Kevin Strootman também está na mira do clube.

Por fim, no ataque, um outro embate entre United e Barcelona: Antoine Griezmann. No entanto, os espanhois devem fazer jogo duro para contar com o atacante francês, que anunciou a saída do Atletico de Madrid.

Outras de sexta-feira

Quem ainda pode pintar no Manchester United é o atacante Perisic. Seguem as especulações que a Inter de Milão envolveria o croata para reforçar o ataque com Romelu Lukaku. Após grande passagem pelo Everton, o belga não tem conseguido se firmar no time inglês, sendo preterido por atacantes como Alexis Sánchez e Marcus Rashford.

No lado azul de Manchester, idas e vindas. João Félix, jovem atacante do Benfica, é o alvo de Pep Guardiola, conhecido por investir em jovens talentos. No entanto, os Citzens correm o risco de perder Leroy Sané. O alemão pode retornar ao seu país pelas mãos do Bayern de Munique, que fez proposta no valor de 80 milhões de Euros pelo ponta. Quem também pode deixar o clube é o lateral esquerdo Delph. O Leeds, de El Loco Bielsa, é uma opção.

Se o Barcelona quer contar com De Ligt, quem pode sair é Umtiti. O zagueiro francês está nos planos do Arsenal. Por falar nos Gunners, outro reforço pode ser o colombiano James Rodríguez. Após ser emprestado ao Bayern de Munique, o meia deve ser novamente negociado pelo Real Madrid. Liverpool e, novamente, Manchester United também monitoram a situação.

Por falar em Liverpool, esta notícia vai alegrar o torcedor do Santos. Os Reds cogitam a contratação de Felipe Anderson, após boa temporada do brasileiro no West Ham, o que tem rendido convocações para a Seleção Brasileira, apesar dele ter ficado fora da lista final para a disputa da Copa América.

No Real Madrid, muita fumaça e pouco fogo. Ainda sem nenhum anúncio de reforços, o que movimentou o dia foi a reunião entre o presidente Florentino Pérez e o capitão Sergio Ramos. O zagueiro espanhol cobrou do mandatário uma posição sobre seu futuro e pode deixar o clube. Atualmente, ele possui contrato até 30 de junho de 2021 e está nos planos do técnico Zinedine Zidane. 

Emprestado pelo Real Madrid ao Chelsea, Mateo Kovavic não deve retornar a Espanha. O meia croata deve seguir para a Itália. A Inter de Milão é um dos destinos prováveis.

No PSG, muitas saídas são especuladas. Além de Rabiot, Mbappé e Neymar, quem também pode deixar o clube é Dani Alves. Em entrevista a ESPN, o veterano lateral-direito brasileiro disse que não foi procurado para renovar o contrato, que se encerra em junho. Apesar de garantir que quer ajudar o clube a mudar de patamar, ressaltou que não sabe se os dirigentes pensam da mesma forma. Ele ainda acenou com uma provável ida ao futebol dos Estados Unidos. 

No Atletico de Madrid, o brasileiro naturalizado espanhol Rodrigo Moreno pode ser o substituto de Griezmann na próxima temporada. Atualmente, ele defende o time do Valencia. Para o lugar de Rodrigo, um dos nomes cogitados é do colombiano Falcao García, hoje no Monaco. Já Juanfran, que deixará o clube, sinalizou a chance de ir para o futebol japonês, onde atua o amigo Fernando Torres.

Entre os técnicos

Ídolo barcelonista, Xavi Hernandéz seguirá no Catar. O meia anunciou a aposentadoria ao final desta temporada, mas já aceitou o convite para virar técnico do Al Saad, clube o qual atuou no fim da carreira.

Na Itália, Claudio Ranieri, que esteve na Roma, disse se sentir um técnico europeu e aguarda um projeto que o seduza, não importando o país. Já Maurizio Sarri, hoje no Chelsea, segue cada vez mais favorito ao cargo de técnico da Juventus. Dirigentes da Vecchia Signora se reuniram com o treinador e com o irmão de Mauricio Pochettino, hoje no Tottenham. No entanto, o ex-comandante do Napoli é quem deve ser escolhido.

Já na Inglaterra, apesar do interesse de Olympique Marselha e Roma, Rafa Benítez deve seguir mesmo no Newcastle. Arsène Wenger, que dirigiu o Arsenal por 22 anos, também assinalou uma volta ao futebol. Mas, ao que tudo indica, o francês se aposentou do cargo de treinador e deve ocupar uma função executiva em seu retorno aos trabalhos. 

Por fim,  Marcelo Lippi é novo (velho) técnico da seleção chinesa. Quatro meses após deixar o cargo, o italiano, de 71 anos, foi retornou ao comando dos chineses. O contrato será de um ano e pode ser renovado de acordo com os resultados. A China terminou em quarto na última Copa da Ásia e prepara para as eliminatórias da Copa do Mundo do Catar.

Este artigo é de responsabilidade do autor e não reflete necessariamente a linha editorial e ideológica do Grupo Tribuna.
As empresas que formam o Grupo Tribuna não se responsabilizam e nem podem ser responsabilizadas pelos artigos publicados neste espaço.