Resenha Esportiva

Espaço mantido pelos jornalistas Heitor Ornelas, Bruno Rios e Bruno Gutierrez. O trio traz informações e comentários sobre o Santos Futebol Clube e tudo mais que acontece no mundo do futebol.

Acesse todos os textos anteriores deste colunista

Flamengo pagou a entrada e agora vai ter que andar no brinquedo

Clube foi um dos primeiros a defender o retorno aos jogos de futebol e, recentemente, ao retorno do público ao estádio. CBF não deveria adiar jogo contra o Palmeiras

O Flamengo foi, talvez, o primeiro clube a defender o retorno do futebol. Aliás, já estava treinando enquanto seus rivais no estado ainda realizavam os testes para retomar as atividades presenciais para voltarem a disputar o Campeonato Carioca.

O Rubro-Negro, também, é um dos que advogam pela campanha irresponsável do retorno dos torcedores aos estádios. Campanha essa que ganhou eco na CBF e no Ministério da Saúde. O que não chega a surpreender, tendo em vista a proximidade entre a direção do clube e a presidência da República.

Em nenhum momento, os dirigentes cariocas se mostraram preocupados com a pandemia, com o vírus, com o que quer que fosse. Eles visaram o dinheiro não arrecadado com patrocínios, venda de produtos, de ingressos, de atletas. Focaram no financeiro.

No entanto, a pandemia não esteve longe do Flamengo. Os diversos atletas e membros do clube atingidos pela Covid-19 as vésperas do duelo contra o Barcelona-EQU, pela Copa Libertadores da América, soou como um castigo por toda a irresponsabilidade do clube com a questão.

O Rubro-Negro teve que jogar cheio de desfalques e superar as adversidades para se recuperar no torneio. Agora, o clube pede a CBF que adie a partida contra o Palmeiras pelo Campeonato Brasileiro. O caso é diferente do Goiás x São Paulo, quando os casos foram relatados apenas no dia do jogo. Existe uma antecedência e tempo para testes até o dia da partida.

O Esmeraldino teve que conviver com mais de 10 desfalques por 2 rodadas, já que precisava respeitar o período de isolamento dos atletas. O clube carioca não pode ter regalias, enquanto outros clubes foram penalizados pela doença. Soa como uma zombaria. O time que mais defendeu o retorno do futebol em meio a pandemia, agora, querer adiar a partida porque jogadores estão infectados. 

Desculpa, Flamengo, pagou a entrada, agora ande no brinquedo. 

Tudo sobre:
 
Este artigo é de responsabilidade do autor e não reflete necessariamente a linha editorial e ideológica do Grupo Tribuna.
As empresas que formam o Grupo Tribuna não se responsabilizam e nem podem ser responsabilizadas pelos artigos publicados neste espaço.