EDIÇÃO DIGITAL

Segunda-feira

20 de Maio de 2019

Paulo Corrêa Jr

Deputado estadual reeleito e líder do Patriota na Assembleia Legislativa, Paulo Corrêa Jr. é formado em jornalismo e direito. Têm como bandeiras principais a descentralização do Porto, causas ligadas ao esporte e assistência social. É considerado um deputado metropolitano, pois sua base está espalhada pelas cidades que englobam a Baixada Santista, Vale do Ribeira e Litoral Norte.

Santos x Guarujá: Cidades separadas por 500 metros de má gestão

Numa mistura de equipamentos ultrapassados e/ou parados para manutenção, administração confusa e descaso, a população que necessita ir de uma cidade para a outra sofre há décadas

Com promessas seculares de pontes modernas e, recentemente, de construção de um moderno túnel, a realidade que separa Santos de Guarujá beira um caso de polícia. Isso é tão verdadeiro que o Procon foi acionado para multar a Dersa (empresa que detém a concessão da travessia), por conta dos atrasos.

Existem vários relatos de espera de 3 a 4 horas de usuários dos equipamentos, que transportam carros, e incontáveis outros casos de atendimento ruim para pedestres e ciclistas, principalmente nos casos dos que usam o serviço como transporte do Centro da cidade de Santos para Vicente de Carvalho. Recentemente, a Marinha lacrou a maior embarcação que faz esse trajeto por falta de segurança.

Um desrespeito com trabalhadores, turistas, usuários esporádicos e até mesmo com o cidadão que sequer usa o serviço. Trata-se de uma prestação de serviço público, custeada com dinheiro da população e, sendo assim, é inadmissível ver estampado quase que diariamente em sites e jornais notícias sobre essa inoperância e espera.

Em entrevista há questão de 40 dias em uma rádio paulista, o governador João Doria teve a coragem de dizer que o sistema funcionava perfeitamente, e que não houve sequer problemas no carnaval – uma das datas de maior fluxo nesta travessia.

Contrariando o governador, o presidente da estatal Desenvolvimento Rodoviário S/A (Dersa), Milton Persoli, admitiu esta semana que a travessia de pedestres e ciclistas entre o Distrito de Vicente de Carvalho e o Centro de Santos opera no limite da capacidade, apontando problemas com as embarcações e não sugerindo sequer uma previsão para a solução do problema.

Fica a dúvida: será uma estratégia para forçar um rápido processo de privatização? Existe algum plano secreto que será revelado em breve? Continuaremos sendo reféns do descaso do estado? Terá sido o Doria apenas mais um a fazer a promessa de solução para o problema e virar chacota, como foi o caso de Alckmin?

Não existe mais tempo a esperar. Vamos cobrar firme um plano que saia do papel. De promessas, a caixinha do PSDB já está cheia.

Este artigo é de responsabilidade do autor e não reflete necessariamente a linha editorial e ideológica do Grupo Tribuna.
As empresas que formam o Grupo Tribuna não se responsabilizam e nem podem ser responsabilizadas pelos artigos publicados neste espaço.