EDIÇÃO DIGITAL

Sábado

20 de Julho de 2019

Paulo Corrêa Jr

Deputado estadual reeleito e líder do Patriota na Assembleia Legislativa, Paulo Corrêa Jr. é formado em jornalismo e direito. Têm como bandeiras principais a descentralização do Porto, causas ligadas ao esporte e assistência social. É considerado um deputado metropolitano, pois sua base está espalhada pelas cidades que englobam a Baixada Santista, Vale do Ribeira e Litoral Norte.

Democracia é uma palavra que você pode escrever sendo destro ou canhoto

As últimas eleições criaram um ambiente hostil, dividindo o País entre esquerda e direita

As duas últimas eleições para Presidente criaram um ambiente perigoso e hostil, dividindo o País em dois grandes polos: esquerda e direita.

O estado democrático prevê, entre tantas benesses, o direito a escolha de partido e candidato na hora da eleição. O eleitor pode definir em quem votar, sem precisar justificar o porquê da escolha. 

O problema é que as disputas de 2014 e 2018 criaram um ambiente agressivo entre os que apoiam os conceitos de esquerda e os que são contra esse tipo de pensamento. O voto perdeu inclusive um de seus grandes valores: deixou de ser secreto, onde o eleitor explicita seu candidato como forma de acirrar ainda mais as discussões e agressões.

Amizades foram desfeitas, vários casos de brigas em família foram percebidos e mesmo passada a eleição, ainda é clara a separação dos blocos, atrasando projetos e decisões importantes para o Brasil.

É fundamental que tenhamos em mente que o direito ao pensamento – seja ele socialista, progressistas, conservador ou qual seja – não nos dá o direito de criar uma força para frear o país que é de todos. Não é possível que façamos uma torcida contra nosso próprio time.

Se existem – e sempre existirão – diferenças na forma de pensar, que possamos discutir para que cheguemos a um denominador comum em que a população possa ver avanços na economia, geração de emprego, crescimento e melhor qualidade de vida, independente do partido ou candidato que apoia.

Somos um País cheio de oportunidades, com riquezas naturais e uma produção agrícola invejável. Sejamos nós os operadores de uma grande arrancada rumo a estabilidade e solidez que tanto o Brasil precisa. E vamos fazer isso juntos. Seja você destro ou canhoto.

Este artigo é de responsabilidade do autor e não reflete necessariamente a linha editorial e ideológica do Grupo Tribuna.
As empresas que formam o Grupo Tribuna não se responsabilizam e nem podem ser responsabilizadas pelos artigos publicados neste espaço.