EDIÇÃO DIGITAL

Quinta-feira

18 de Julho de 2019

Kenny Mendes

É deputado estadual (Progressistas). Professor universitário há mais de 20 anos, estreou na vida pública em 2013 como vereador em Santos. Foi reeleito em 2016 com a maior votação da história da Câmara Municipal - na ocasião, obteve 24.765 votos.

O esforço conjunto gera conquista para todos

Após muita insistência, a Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) de Santos recebeu a classificação de 'Primeira Classe' pelo Governo do Estado

No início do ano, o Governo do Estado decretou que 10 Delegacias de Defesa da Mulher (DDMs) em solo paulista passariam a funcionar integralmente, durante 24 horas por dia. Uma decisão mais do que louvável. O problema é que das três sedes do Interior (as demais sete ficam na Capital), apenas Campinas e Sorocaba passaram a figurar como de ‘1º Classe’, reclassificação feita pela Secretaria de Estado da Segurança Pública. A adequação possibilita a contratação de mais funcionários e melhorias nos imóveis onde funcionam.

A pedido da vereadora Audrey Kleys, do meu partido, encaminhei um requerimento ao Palácio dos Bandeirantes, via Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp), solicitando a urgente mudança de status. Estive com a delegada Fernanda Souza, responsável pela DDM de Santos, em maio, uma pessoa fantástica que realiza um trabalho sensacional. Ela nos mostrou as readequações que promoveu na delegacia da cidade, com pouquíssimos recursos, tornando um ambiente antes frio em um lugar muito mais acolhedor. Mas, relatou as dificuldades enfrentadas pelo órgão após a desejada alteração de status.

A conta, evidentemente, não fechava. A delegacia passou a funcionar em tempo integral, mas o plantel disponível continuava o mesmo. Em outras palavras, os funcionários tinham que se desdobrar em dois ou mais para dar conta da jornada de trabalho maior. E dedicação nunca faltou.  Naquele mesmo mês, levamos, eu e a vereadora Audrey, o pedido de obtermos a reclassificação ao delegado Manoel Gatto Neto, chefe do Departamento de Polícia Judiciária do Interior 6 (Deinter 6). 

Na última terça-feira, 2 de julho, recebemos a confirmação da elevação de classificação para a DDM de Santos. É uma vitória do esforço entre várias frentes: a Câmara Municipal, a Polícia Civil da Baixada Santista, a Alesp e o Governo do Estado. É por isso que, cada vez mais, acredito no poder do diálogo. Parece banal, mas, se cada ente faz sua parte e dá um passo adiante, o resultado aparece em algum momento.

De pequenas em pequenas conquistas, nós acabamos construindo grandes conquistas à frente.

Este artigo é de responsabilidade do autor e não reflete necessariamente a linha editorial e ideológica do Grupo Tribuna.
As empresas que formam o Grupo Tribuna não se responsabilizam e nem podem ser responsabilizadas pelos artigos publicados neste espaço.