A vida no balcão de uma livraria

Abrirei as portas da memória para dividir com vocês causos, passagens e pequenos desabafos, quase sempre divertidos, sempre verdadeiros

Por: José Luiz Tahan  -  15/02/19  -  19:34
Atualizado em 15/02/19 - 20:09

Há quase trinta anos, hoje tenho 47, quando comecei tinha 18, vivo por entre livros, leitores, planos econômicos, fases de euforia, fases de desânimo, fases de desconfiança. A certeza é de que o caminho sê feito com energia, com curiosidade sobre as pessoas, suas histórias e, claro, curiosidade sobre este mundo que nos cerca, esse mundo impresso, o dos livros. Se este caminho for percorrido com o olhar atento, ele é incrível de se fazer.


Neste espaço, vou dividir com vocês pequenas histórias, causos, aprendizados e alguma rabujice, por que não? Do dia a dia num balcão de livraria.


Espero que gostem, obrigado pela preferência e voltem sempre!


 


Este artigo é de responsabilidade do autor e não reflete necessariamente a linha editorial e ideológica do Grupo Tribuna. As empresas que formam o Grupo Tribuna não se responsabilizam e nem podem ser responsabilizadas pelos artigos publicados neste espaço.
Ver todos os colunistas
Logo A Tribuna