EDIÇÃO DIGITAL

Quinta-feira

4 de Junho de 2020

Editorial A Tribuna

A Tribuna é o maior e mais antigo jornal impresso a circular na Baixada Santista. São 126 anos contando e publicando histórias

Resiliência do Porto

Os números do Porto de Santos de abril são uma grata surpresa frente cenário tão negativo

Em tempos de paralisação da economia devido à pandemia do novo coronavírus e uma consequente recessão, os números do Porto de Santos de abril são uma grata surpresa frente cenário tão negativo. O mais animador é que projeções feitas pela administração do complexo santista indicam a continuidade dessa tendência positiva em maio. Segundo dados do complexo santista, o mês passado foi o melhor em movimentação da história, com 13,3 milhões de toneladas. Também há ótimos resultados em várias bases de comparação. Na relação abril/2020 sobre abril/2019, houve um acréscimo no movimento de cargas de 26,8%. As estatísticas ainda podem sofrer algum revés com a covid-19, como admite o diretor-presidente da Autoridade Portuária, Fernando Biral, mas, por outro lado, o desempenho do quadrimestre poderá compensar eventual recuo ao longo do ano, salvando os resultados de 2020.

Além disso, o executivo aposta nos leilões de dois terminais, em agosto, para aumentar a movimentação de celulose e também na concessão de grande área no Saboó para contêineres, em estudos. Entre outros investimentos, há ainda a entrada em operação da Hidrovias do Brasil, voltada ao segmento de fertilizantes e sal.

Já os resultados positivos de abril refletem uma ótima safra, principalmente da soja, que também ostenta recorde, com alta de 68% no mês em relação a igual período do ano passado. Outro desempenho excepcional é o da movimentação de açúcar, que cresceu 24%, melhor percentual para meses de abril desde 2014. Além disso, a variação cambial, de 38% desde janeiro, trouxe ganhos extraordinários ao agronegócio. Infelizmente, há possibilidades de tal desempenho não continuar tão exuberante devido aos reflexos contínuos da pandemia no próximo semestre.

Os números do Porto também podem estar relacionados à reabertura da economia chinesa ou mesmo às mercadorias negociadas antes da pandemia, mas analistas já precisam que o agronegócio é o setor mais resiliente da economia. Tanto que companhias associadas ao setor têm obtido desempenho razoável na bolsa. Ações de processadoras de alimentos, como os frigoríficos, valorizam-se conforme sobe o dólar, pois convertem essas exportações em reais nas cotações elevadas. Já o segmento de logística, que leva principalmente a soja do interior do País ao Porto de Santos, quase não enfrentam bloqueios. Essa continuidade de receita também repercute na alta das ações dessas empresas.

Com problemas econômicos tão inesperados e abrangentes em escala mundial, é difícil escapar da recessão, que pode perdurar além de 2021, segundo as piores expectativas. Porém, algumas áreas têm condições de amenizar as perdas do País, com reflexos em Santos. Resta saber se nesse contexto recessivo as commodities perderão valor ou não, influenciando no investimento das próximas safras.

Tudo sobre:
 
Este artigo é de responsabilidade do autor e não reflete necessariamente a linha editorial e ideológica do Grupo Tribuna.
As empresas que formam o Grupo Tribuna não se responsabilizam e nem podem ser responsabilizadas pelos artigos publicados neste espaço.