EDIÇÃO DIGITAL

Sexta-feira

6 de Dezembro de 2019

Editorial A Tribuna

A Tribuna é o maior e mais antigo jornal impresso a circular na Baixada Santista. São 125 anos contando e publicando histórias

Cultura traz desenvolvimento

Eventos de grande monta são realizados todos os anos em várias cidades do mundo, atraindo milhares de turistas e trazendo como consequência empregos e renda para as regiões promotoras

Balanço feito pelas secretarias estaduais de Turismo e Cultura mostrou que a 50ª edição do Festival de Inverno de Campos do Jordão, realizado em julho último, reuniu público recorde de 151 mil pessoas e teve impacto de R$ 131 milhões na economia do estado, frente a um custo de R$ 7,84 milhões, que foi, neste ano, bancado inteiramente por patrocínios, sem o uso de leis de incentivo. 

Esses dados foram obtidos a partir de levantamento realizado pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), que realizou pesquisas durante o festival, e apontou ainda que foram gerados 1.844 empregos pelo evento, com a receita de R$ 17,4 milhões em impostos nos vários municípios envolvidos na sua realização.  

Os números confirmam a importância de festivais como esse, que conjugam atividades culturais, turísticas e de lazer e entretenimento. Deve ser destacado que o Festival de Inverno de Campos do Jordão tem como eixo principal uma série de concertos de música, especialmente clássica, que acontecem no Auditório Cláudio Santoro, além de inúmeras apresentações gratuitas de orquestras e conjuntos em praça pública, com a participação de inúmeros artistas populares. Neste ano, estiveram presentes, entre outros, Carlinhos Brown, Fafá de Belém e Toquinho, que participaram de shows com a Orquestra Jazz Sinfônica. 

A experiência de Campos do Jordão deve ser estendida a outras regiões. No litoral paulista, Ilhabela já realiza, na primeira quinzena de agosto, o Festival Vermelhos, que envolve música e artes cênicas. Reunindo extensa programação de concertos e recitais de música erudita, além de apresentações de dança e música popular e instrumental, neste ano acontece a quinta edição, com público cada vez maior. 

Iniciativas no campo da cultura trazem grandes perspectivas para o desenvolvimento econômico. Não é ideia ou proposta nova ou recente: em todo o mundo, especialmente na Europa, eventos de grande monta são realizados todos os anos em várias cidades, atraindo milhares de turistas e trazendo como consequência empregos e renda para as regiões promotoras. Há interesse de patrocinadores privados, e justifica-se plenamente que sejam feitos investimentos públicos neles.  

A Baixada Santista tem vocação natural para sediar eventos desse tipo. É importante encontrar, entre as muitas opções, as oportunidades nesse sentido. As experiências de Campos do Jordão e Ilhabela mostram que é possível realizar eventos culturais de alto nível e dinamizar a economia local, atraindo visitantes e turistas. Como declarou o secretário de Turismo do Estado, Vinícius Lummertz, a propósito do Festival de Campos do Jordão, fica comprovado que o turismo ligado à cultura, com eventos de qualidade, gera empregos e desenvolvimento às economias regionais e ao estado como um todo.  

Tudo sobre:
Este artigo é de responsabilidade do autor e não reflete necessariamente a linha editorial e ideológica do Grupo Tribuna.
As empresas que formam o Grupo Tribuna não se responsabilizam e nem podem ser responsabilizadas pelos artigos publicados neste espaço.