Cida Coelho

É fonoaudióloga formada pela PUCSP, especialista em Voz com larga experiência na preparação de repórteres e apresentadores de televisão. Atua como consultora em Comunicação Humana ministrando palestras e treinamentos individuais para profissionais liberais, empresários, políticos, atletas profissionais, executivos e equipes de liderança. É palestrante de Media Training para porta-vozes de empresas e atua como consultora da TV Tribuna, afiliada da Rede Globo em Santos, desde 1995. Acumulando os títulos de mestre e doutora, Cida também foi professora universitária durante 25 anos.

Acesse todos os textos anteriores deste colunista

Destravando pelo Canto

O canto pode ser um dos nossos aliados mais prazerosos na busca permanente por uma comunicação melhor

Encarar um microfone e uma plateia não costuma ser tarefa fácil pra ninguém. Mas, a aproximação gradual às situações de fala em público, facilita a criação de uma familiaridade e até intimidade com o tão temido microfone. Essa aproximação pode acontecer já no ambiente familiar, de forma lúdica, na escola, em atividades rotineiras e pela música.

Recentemente, conversei com a cantora, preparadora vocal e fonoaudióloga Kika Willcox da @ofininadevozkw durante a live intitulada “Destravando pelo canto”.

Kika defende, com paixão, os benefícios da música em várias esferas da nossa vida. Na opinião dela,   encarar plateias para apresentações musicais, alem de ser prazeroso, é um aprendizado importante para o controle emocional necessário para apresentações de fala em público. Mais do que apenas diversão ou entretenimento, a música é um instrumento de comunicação, verbal e não verbal : “O trabalho que eu faço com meus alunos, seja para voz falada ou cantada está diretamente relacionado a todo o corpo produzindo som, pois é através dos ajustes musculares corretos que conseguimos produzir uma boa voz seja falada ou cantada.”

Não bastassem os benefícios físicos para a voz, Kika mostra como o canto pode auxiliar na atenuação da timidez e da introversão: “Nas aulas de canto são trabalhados vários aspectos que ajudam o indivíduo a se sentir mais solto e mais confiante quando vai cantar, tais como: controle da respiração, exercícios de relaxamento e aquecimento vocal para o domínio da voz. Pra mim é muito claro que através do conhecimento da técnica e o entrosamento com o corpo na hora de falar ou cantar, faz com que a pessoa vá perdendo a timidez e se sentindo mais seguro. “ 

Mas, para poder cantar, é preciso ultrapassar uma barreira muito presente na vida de quase todos nós:  Acostumar-se a ouvir a própria voz.  Essa etapa é extremamente importante para o autoconhecimento vocal, necessário para o aprendizado do canto e para o aprimoramento da fala: "Algumas pessoas tem medo da própria voz, além de não terem o hábito de se ouvir. Desde que comecei a dar aulas, há 23 anos, eu trabalho com feedback auditivo. Acredito piamente que a melhor forma de evoluir em todos os aspectos vocais seja através da audição, pois quando o aluno se ouve e percebe a voz como um todo. Consigo, então, apontar onde estão os erros de afinação, trabalhamos timbre e articulação, entonação, interpretação, melodia, ou seja, todos os elementos envolvidos na fala ou no canto”

Para finalizar, ela nos brinda com uma reflexão muito apropriada para esses tempos difíceis que vivemos: “A voz é um filtro emocional, a voz não mente. Tudo que falamos ou sentimos se reflete na nossa voz. “

Tudo sobre:
 
Este artigo é de responsabilidade do autor e não reflete necessariamente a linha editorial e ideológica do Grupo Tribuna.
As empresas que formam o Grupo Tribuna não se responsabilizam e nem podem ser responsabilizadas pelos artigos publicados neste espaço.