EDIÇÃO DIGITAL

Sábado

16 de Novembro de 2019

Caio França

Tem 31 anos e foi reeleito deputado estadual com 162.166 votos. É advogado formado pela Universidade Católica de Santos. Foi o vereador mais votado da história de São Vicente. É presidente da Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo e coordenador da Frente Parlamentar de Apoio a Baixada Santista e Vale do Ribeira.

Ponte dos Barreiros: reserva de recursos no orçamento

A ligação viária segue em funcionamento com a adoção de medidas paliativas tomadas pela Prefeitura Municipal de São Vicente para atenuar os impactos de carga na estrutura

Na última semana apresentei 101 emendas à Lei Orçamentária Anual (LOA) para 2020, que tem a finalidade de estimar a receita e fixar a despesa do Estado para o próximo exercício. A relação das propostas apresentadas inclui investimentos em saúde, educação, desenvolvimento social e infraestrutura urbana para os municípios da Região Metropolitana da Baixada Santista, Vale do Ribeira, Vale do Paraíba, Região do ABC Paulista e Grande SP, entre outros.

O destaque ficou para a indicação de R$ 40 milhões para a reforma da Ponte A Tribuna, popularmente conhecida como Ponte dos Barreiros, que faz a ligação entre a Área Continental de São Vicente e a região insular, onde moram cerca de 150 mil pessoas que vivenciam há um ano a angústia de uma iminente interdição da ponte em função de suas condições estruturais.

A ligação viária segue em funcionamento com a adoção de medidas paliativas tomadas pela Prefeitura Municipal de São Vicente para atenuar os impactos de carga na estrutura. No entanto, daqui a 30 dias, o Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT) deve apresentar um novo laudo, a pedido da Vara da Fazenda Pública de São Vicente, em que será possível analisar definitivamente o nível de comprometimento estrutural da ponte.

Desde 2015 tenho batalhado junto ao governo estadual para que a reforma da ponte aconteça antes da terceira fase de implantação do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT), que consiste na expansão do modal para o trecho Barreiros-Samaritá, ligando a ilha ao continente, seguindo pela antiga linha ferroviária.

Em audiência pública realizada na Câmara Municipal de São Vicente reiterei por diversas vezes junto à EMTU (Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos) que havia um erro de planejamento no projeto de implantação do VLT, e que as primeiras etapas deveriam incluir a Área Continental. No entanto, o cronograma seguiu o seu curso e hoje nos deparamos com uma situação que já poderia estar solucionada.

Durante este ano tenho empenhado todos os esforços junto ao gabinete do governador, às Secretarias de Transporte e Logística, bem como de Desenvolvimento Metropolitano no sentido de sensibilizá-los quanto à necessidade de unirmos esforços na busca de uma solução conjunta entre União, Estado e Município.

Da mesma forma, o prefeito de São Vicente, Pedro Gouvêa, vem trabalhando dia e noite em busca de recursos da União e do Estado para ajudar a viabilizar essa obra de recuperação imprescindível para a mobilidade urbana da população de São Vicente. 

A apresentação desta emenda visa garantir especificamente a completa revitalização da Ponte dos Barreiros. Agora, trabalho para que o relator acate a nossa emenda, incluindo-a em seu relatório final.
Tenho conversado com os líderes partidários para mostrar a importância desta obra para São Vicente e toda a região da Baixada Santista. Diante da influência que o Governo Estadual exerce em relação à elaboração do orçamento, já estive também com todas as principais autoridades do Poder Executivo Estadual para reforçar o convencimento.

Essa decisão tem que ser pautada única e exclusivamente no interesse de ajudar uma população já cansada de discutir o assunto. Dessa forma, eu conto com o bom senso e a boa vontade de todos para a aprovação dessa emenda ao orçamento.

Tudo sobre:
Este artigo é de responsabilidade do autor e não reflete necessariamente a linha editorial e ideológica do Grupo Tribuna.
As empresas que formam o Grupo Tribuna não se responsabilizam e nem podem ser responsabilizadas pelos artigos publicados neste espaço.