Caio França

Tem 32 anos e foi reeleito deputado estadual com 162.166 votos. É advogado formado pela Universidade Católica de Santos. Foi o vereador mais votado da história de São Vicente. É presidente da Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo e coordenador da Frente Parlamentar de Apoio a Baixada Santista e Vale do Ribeira.

Parabéns São Vicente! A primeira cidade do Brasil!

Cidade comemora 488 anos nesta quarta-feira (22)

Quis o destino que a minha coluna semanal neste espaço coincidisse com o aniversário da minha cidade, São Vicente. Por este motivo, resolvi homenagear e prestar contas à Cellula Mater da Nacionalidade.

Hoje, a primeira vila do país completa 488 anos de história, marcada por muita luta e trabalho, virtudes que tão bem representam o nosso povo.

Segunda maior cidade da Região Metropolitana da Baixada Santista, São Vicente exala cultura e história, por todos os cantos, para onde quer que a gente olhe. Foi fundada por Martim Afonso de Souza, em 1532, a pedido do rei de Portugal, Dom João III. É o marco da colonização, ponto de partida dos bandeirantes que desbravaram os sertões e aumentaram o território do Brasil.

Sede do centro comercial mais movimentado da Baixada Santista, responsável pela maior parte da geração de emprego e renda do município, o comércio vicentino foi transformado no fim dos anos 90 por meio da redução de impostos e da melhoria na mobilidade. Já na Área Continental, a cidade dispõe de um grande potencial de crescimento para abrigar um polo industrial e desenvolver o turismo ecológico.

A importância histórica de São Vicente é resgatada todos os anos por meio da Encenação da Fundação da Vila de São Vicente, considerado o maior espetáculo teatral em areia de praia do mundo, pelo Guiness Book (livro dos recordes).

Em sua 38ª edição, a apresentação, que já ganhou repercussão nacional, é tradição no calendário da cidade, muito aguardada pelos moradores e turistas. Eu mesmo já tive o privilégio de participar do elenco da peça por três vezes. A cada apresentação, uma emoção diferente e indescritível.

É a mistura da satisfação e do orgulho de quem mora, acorda, respira e vive o dia a dia da cidade, o lugar em que eu cresci e escolhi para formar a minha família, com todas as suas belezas e desafios.

Dentro da programação de aniversário, o prefeito Pedro Gouvêa está entregando três novas creches municipais, sendo duas delas na Área Continental. Juntos, os três equipamentos atenderão 450 crianças (200 no Parque Continental, 150 no Samaritá e 100 na Vila Fátima).

Dessa forma, a rede de ensino vicentina amplia para 60 o número de creches, atendendo cerca de 5,5 mil crianças. Vale lembrar que São Vicente possui uma das maiores redes de ensino público da Baixada Santista, chegando a atender quase 50 mil alunos.

As creches representam apenas um exemplo entre tantos outros desafios que a administração municipal teve que superar ao longo dos últimos três anos, pois estes convênios estavam cancelados por falta de organização e contrapartida do governo que antecedeu a atual administração municipal.

No que compete ao nosso mandato parlamentar, somente em 2019, conseguimos viabilizar, por meio de emendas e convênios, cerca de R$ 4 milhões, sendo R$ 2 milhões para a construção e revitalização de diversas praças; R$ 500 mil para a reforma do Hospital Municipal (CREI); R$ 500 mil para a EMEF Caic Ayrton Senna da Silva; R$ 300 mil para reforma do PS do Humaitá; R$ 200 mil para duas escolas estaduais; R$ 200 mil para o primeiro castramóvel; e R$ 300 mil para a reurbanização da Praça Nossa Senhora Aparecida, na Vila Fátima.

Importante relembrar também que em 2018, com a ajuda do então governador Márcio França, viabilizamos grandes conquistas para a cidade. Entre elas, viabilizamos recursos para pavimentação, implantamos uma unidade do AME Mais (Ambulatório Médico de Especialidades) e do Poupatempo.

O AME, um antigo sonho dos vicentinos, dispõe de 21 especialidades médicas, além de cirurgias de pequeno e médio porte. E o Poupatempo, cujo atendimento trouxe facilidade, conforto e rapidez à vida do vicentino, atende mais de 9 mil pessoas por mês.

No tocante à qualificação profissional, também viabilizamos dois polos da Univesp (Universidade Virtual do estado de São Paulo), um na Área Continental de São Vicente e outro na Área Insular, com cursos disponíveis gratuitamente para os munícipes em bacharelado e licenciatura.

Aprendemos com a situação ocorrida com a Ponte dos Barreiros que não estamos sozinhos. Quando uma porta se fecha, outras se abrem, e reitero o nosso agradecimento ao Governo Federal pela solução apresentada. Estamos atentos aos prazos para o início das obras com a finalidade de que tudo transcorra bem e que em curto espaço de tempo o vicentino possa retomar a sua rotina, sem transtornos e prejuízos.

São Vicente precisa seguir na rota do desenvolvimento, até porque as experiências de quebra de ciclo não trazem boas recordações. Temos sim ainda muito por fazer, mas é com trabalho e responsabilidade que vamos avançar. Não existe solução mágica, nem salvador da Pátria.

No que depender do meu esforço, continuarei apoiando, acompanhando e lutando para que a minha cidade evolua. Eu estarei sempre por aqui, nos bons e nos maus momentos, para ajudar. Serei eternamente grato por tudo que a cidade me proporcionou. Viva São Vicente! Parabéns pelos 488 anos.

Tudo sobre:
 
Este artigo é de responsabilidade do autor e não reflete necessariamente a linha editorial e ideológica do Grupo Tribuna.
As empresas que formam o Grupo Tribuna não se responsabilizam e nem podem ser responsabilizadas pelos artigos publicados neste espaço.