EDIÇÃO DIGITAL

Sábado

16 de Novembro de 2019

Ângela Cotrofe

É neuropsicopedagoga.

Reflexo para o caminho da aprendizagem

Cada indivíduo é único, com características próprias que o difere de qualquer semelhança a outrem

Cada indivíduo é único, com características próprias que o difere de qualquer semelhança a outrem.

O bom senso precisa ser nossa linha mestra, em quaisquer observação pois , sem ele, nada adianta saber teorias: precisa-se deste para adequar nossos conhecimentos adquiridos à realidade de cada um.

Pode-se falar genericamente sobre Educação, mas não se deve agir da mesma forma com seres humanos afeitos a esses conteúdos. Não há prática que resista a uma teoria, se não levarmos em consideração, o bom senso de que cada indivíduo traz em sua bagagem facilidades e dificuldades. Caberá ao educador percebê-las e ajudar o educando a ajustar o caminho da aprendizagem ao que ele traz consigo, habilidades, talento, personalidade, a fim de evoluir.

Todo ser humano tem suas habilidades; estas, por sua vez, precisam ser estimuladas, para que atinja certo grau de desenvolvimento, tornando a aprendizagem um processo desafiador e pleno de conquistas. O educador tem que ter consciência de como acontecem todas as diferentes etapas desse processo de aprendizagem.

A aprendizagem existe quando ocorre a mudança de comportamento, ou seja, ao encontrarmos um novo assunto até então desconhecido por nós. Deparamo-nos ou com a curiosidade ou com a necessidade de conhecê-lo, assimilando novas informações e surgirão novos estímulos Este é o primeiro passo para que o processo ensino- aprendizagem se desenvolva, visto que as próximas descobertas em relação ao assunto estudado, pesquisado, serão de profunda importância para a assimilação ou apenas a sensibilização para que a aquisição possa se repetir em um ciclo constante de satisfação. Estando o indivíduo, mais precisamente o educando, mobilizado para as novas descobertas, qualquer atitude deste, em relação ao assunto estudado, já demonstrará uma mudança no comportamento, seja pelo interesse ou pelo desafio de novas descobertas.

A partir do processo de descobertas e da assimilação, a acomodação pode criar possibilidades diversas para que a aprendizagem ocorra.

Nesse processo o professor precisa ser um verdadeiro educador, estando mobilizado para conhecer o aluno, saber seus anseios, suas dificuldades, suas necessidades, seu desenvolvimento emocional, sua postura diante do novo ou do desconhecido, para alcançar o objetivo a que se propôs.

Sabemos que cada ser é único, até mesmo gêmeos idênticos se diferem em suas experiências, exatamente por isso o grande desafio do educador é conseguir com tantos seres distintos entre si, completamente heterogêneos, mobilizá-los para que aprendam o que está planejado.

Tudo sobre:
Este artigo é de responsabilidade do autor e não reflete necessariamente a linha editorial e ideológica do Grupo Tribuna.
As empresas que formam o Grupo Tribuna não se responsabilizam e nem podem ser responsabilizadas pelos artigos publicados neste espaço.