EDIÇÃO DIGITAL

Segunda-feira

3 de Agosto de 2020

Alexandre Catena Volpe

Acadêmico do quinto ano do curso de Medicina da Universidade Metropolitana de Santos. Foi Diretor do Comitê de Saúde Pública da International Federation of Medical Students Brazil - Comitê Unimes e, atualmente, é Presidente do Centro Acadêmico Dr. José Martins Fontes (C.A.M.F.) e da Liga Acadêmica de Medicina Legal. Fundador do programa Giovana Pascoal de Combate ao Câncer em parceria com a Giovana Pascoal e Coordenador da Comissão de Saúde Pública e Ação Social do NJE da Ciesp Santos.

Estudantes de Medicina lançam programas de Saúde Pública

Iniciativa acontece em parceria com a Prefeitura de Santos e é voltada aos munícipes

Uma medicina mais humanizada. É a proposta dos estudantes do curso de Medicina da Universidade Metropolitana de Santos (Unimes), que amplia neste ano de 2020 mais dois importantes programas voltados à comunidade em parceria com a Unimes, Prefeitura de Santos, Secretaria Municipal de Saúde e o Centro Acadêmico Martins Fontes (C.A.M.F).

O lançamento foi realizado nesta segunda-feira (10), às 9h, no Campus Rosinha Viegas (R. Barão de Paranapiacaba, nº 15, bairro Encruzilhada).

O evento aconteceu durante a “Cerimônia do Jaleco”. É o tradicional rito de passagem na Universidade que celebra a chegada dos calouros do curso, com a entrega da primeira vestimenta branca dos alunos com a presença dos pais.

O primeiro programa a ser lançado foi o “Medicina Unimes nas Escolas”.

Voltado para jovens estudantes das escolas municipais de Santos dos ensinos Fundamental I e II, as atividades serão realizadas mensalmente.

“Esse programa é uma iniciativa do Departamento da Ação Comunitária do CAMF. A ideia de trabalhar com as escolas era algo que conversávamos desde o ano passado. Neste programa, iremos promover orientações de relevância para os jovens entre 10 a 15 anos, na área de saúde”, explica o estudante do 5º ano de Medicina e presidente do C.A.M.F, Alexandre Catena Volpe.

Orientações e ações voltadas a gravidez precoce, violência contra a mulher, doenças e alimentação serão algumas abordagens deste programa, promovido pelos alunos do curso de Medicina da Unimes.

“O que acontece é que o governo oferece os insumos e serviços, e nós podemos contribuir reforçando a orientação. Nosso propósito é realizar um papel social, de base com as crianças e jovens”, explica Volpe.

Segundo programa

Já o “Saúde Preventiva Medicina Unimes” abriga os mutirões de saúde destinados à população santista. Esta, por sua vez, conta com apoio do CIESP/ NJE Santos, que está sob o comando do empresário Alexandre Suaid.

Os estudantes realizam diversas atividades com supervisão dos docentes de Medicina. “Fazíamos os mutirões há anos na Unimes. Só ano passado, passamos de mais de 6 mil atendimentos. Agora teremos um programa integrado com a Secretaria de Saúde, com nove mutirões espalhados pela cidade”, adianta Volpe.

A expectativa é de que 10 mil pessoas sejam atendidas ao longo de 2020, em diversas regiões da cidade – desde a Zona Portuária até a Zona Noroeste.

“Tivemos importantes iniciativas em conjunto com os estudantes da Unimes no ano passado e vamos ampliar esta parceria beneficiando mais pessoas e ajudando na formação dos futuros profissionais médicos, os quais poderão atuar no nosso SUS”, destaca o secretário municipal de Saúde, Fábio Ferraz.

O evento contou com 450 pessoas e estiveram presentes diversas autoridades, entre elas, a pró-reitora acadêmica da Unimes, Elaine Marcílio Santos; o secretário de Saúde de Santos, Fábio Ferraz; a procuradora-geral do municípiode Santos, Dra. Renata Arraes; a secretária de Educação, Cristina Barletta; e o professor emérito da Unimes e ex-governador do Estado de São Paulo, Geraldo Alckmin.

Tudo sobre:
 
Este artigo é de responsabilidade do autor e não reflete necessariamente a linha editorial e ideológica do Grupo Tribuna.
As empresas que formam o Grupo Tribuna não se responsabilizam e nem podem ser responsabilizadas pelos artigos publicados neste espaço.