Alexandre Lopes

É Editor-Chefe de Web no Grupo Tribuna e responsável pelo G1 no litoral de São Paulo. No grupo desde 2008, já participou de coberturas em mais de 15 países. Atualmente, além de coordenar os portais, também apresenta o G1 em 1 Minuto.

Acesse todos os textos anteriores deste colunista

Jovem de Praia Grande relata 'medo de morrer' após ser perseguida pelo ex-namorado

"Ele é louco e perigoso. Falou que faz isso por amor", afirma pai da vítima

Uma garota de 20 anos, moradora de Praia Grande, no litoral de São Paulo, afirma estar vivendo um verdadeiro 'inferno' após terminar com o ex-namorado. Segundo ela, que prefere não se identificar, a perseguição e as ameaças são constantes, mesmo após registrar um boletim de ocorrência e obter uma medida protetiva que o proíbe de se aproximar.

Clique aqui e assine A Tribuna por apenas R$ 1,90. Ganhe, na hora, acesso completo ao nosso Portal, dois meses de Globoplay grátis e, também, dezenas de descontos em lojas, restaurantes e serviços.

Segundo apurado pelo G1, ela e o ex, de 24 anos, se conheceram por meio de um site de relacionamentos há cerca de dois meses. Após uma semana conversando pela web, eles se encontraram pessoalmente e ela resolveu passar alguns dias na casa dele, até notar que o dinheiro que estava em sua bolsa havia sumido. Ao ser questionado, o suspeito quebrou o celular da vítima e a agrediu.

Testemunhas chegaram a ouvir os gritos da jovem e chamaram a polícia. A garota voltou para casa, mas perdoou o rapaz e eles reataram. "Ele começou a presentear ela e a dizer que tinha planos para o futuro. Levou ela para passear de lancha e disse que tinha comprado um celular novo que estaria em São Paulo", afirma o pai da vítima.

Conversas via WhatsApp mostram parte das ameaças

O casal chegou a ir para São Paulo buscar o aparelho e ficou hospedado em um hotel. O pai da vítima chegou a tentar contato, mas o suspeito disse que ela não queria falar com ele, o que seria mentira. A garota descobriu a armação e, mais uma vez, acabou sendo agredida e chamou a polícia. A partir daí, o homem começou a perseguí-la e a ameçar ela e todos seus amigos.

"Ele ligou para um corretor com o objetivo de comprar um apartamento no nosso prédio. Fez uma gravação e mandou para uma amiga da minha filha. Ele falou que se não tivesse a minha filha de volta, que se essa amiga não a levasse até ele, ele iria passar a ir atrás das duas", relata o pai. "Ele é louco e perigoso. Falou que faz isso por amor. Mandou foto de uma arma para uma amiga dela e ameçou perseguir todo mundo. Não saímos mais de casa com medo", desabafa o pai.

A vítima relatou que o ex-namorado sempre a fazia se sentir culpada. "Além da agressão física, também tinha o abuso psicológico", diz. Apesar do término, o ex continua postando fotos e vídeos dos dois juntos, como se ainda fossem um casal. "Eu deixei de sair de casa e estou passando por um psicólogo. Não tenho mais rede social para que ele não me ache. Acabou com a minha autoestima. Não me sinto mais segura em lugar nenhum", desabafa.

Um boletim de ocorrência foi registrado e a medida protetiva foi concedida pela Justiça. O caso segue sendo investigado.

Tudo sobre:
 
Este artigo é de responsabilidade do autor e não reflete necessariamente a linha editorial e ideológica do Grupo Tribuna.
As empresas que formam o Grupo Tribuna não se responsabilizam e nem podem ser responsabilizadas pelos artigos publicados neste espaço.