Alexandre Lopes

É Editor-Chefe de Web no Grupo Tribuna e responsável pelo G1 no litoral de São Paulo. No grupo desde 2008, já participou de coberturas em mais de 15 países. Atualmente, além de coordenar os portais, também apresenta o G1 em 1 Minuto.

Acesse todos os textos anteriores deste colunista

Homem morto 'sem querer' pela namorada em Praia Grande seria pai de gêmeos

Professor de capoeira foi empurrado durante uma discussão por conta de uma chave, bateu a cabeça e não resistiu aos ferimentos.

O professor de capoeira Marcos Ramos, de 39 anos, morto 'sem querer' pela namorada durante uma discussão em Praia Grande, no litoral de São Paulo, seria pai de gêmeos nos próximos meses. De acordo com amigos e familiares, essa era a realização do maior sonho que ele tinha há muitos anos.

Clique e Assine A Tribuna por apenas R$ 1,90 e ganhe acesso completo ao Portal e dezenas de descontos em lojas, restaurantes e serviços!

Em depoimento para a polícia, a namorada dele, de 31 anos, afirmou que empurrou o rapaz durante uma briga causada por uma chave e, na queda, ele acabou batendo a cabeça e morrendo. Ela foi presa em flagrante após o ocorrido, responderá por homicídio culposo e acabou sendo liberada após audiência de custódia.

De acordo com o filho de criação de Marcos, a vítima nunca foi violenta. "Sempre foi uma pessoa muito querida e amada. Cuidou de mim, me educou e foi meu pai de verdade, mesmo a gente não tendo o mesmo sangue. Ele conviveu com a minha mãe 15 anos e nunca a machucou", disse Richard Lopes, de 19 anos.

A morte de Ramos ocorreu no bairro Solemar. Segundo familiares, a namorada da vítima estava no terceiro mês de gestação. Ela, inclusive, fez uma postagem nas redes sociais, marcando o parceiro e se dizendo 'ansiosa'. A jovem também questionava os seguidores sobre qual seria o sexo dos bebês.

"Eram os primeiros filhos biológicos dele. Era um sonho do meu pai. Ele estava muito feliz com a chegada deles. O trabalho dele na capoeira é inesquecível. Ele tirou jovens das drogas, bebidas. Dói na alma a partida dele. Meu pai estará para sempre no meu coração", finaliza o filho.

Tudo sobre:
 
Este artigo é de responsabilidade do autor e não reflete necessariamente a linha editorial e ideológica do Grupo Tribuna.
As empresas que formam o Grupo Tribuna não se responsabilizam e nem podem ser responsabilizadas pelos artigos publicados neste espaço.