Alexandre Lopes

É Editor-Chefe de Web no Grupo Tribuna e responsável pelo G1 no litoral de São Paulo. No grupo desde 2008, já participou de coberturas em mais de 15 países. Atualmente, além de coordenar os portais, também apresenta o G1 em 1 Minuto e é comentarista da TRI FM.

Estudante de Santos tem live sobre 'gordofobia' invadida e é ofendida na frente de convidados

Izabel Gimenez, de 20 anos, disse que teve crise de ansiedade após o ataque.

Uma estudante de Santos foi vítima de ofensas 'gordofóbicas' durante um evento online que falava exatamente sobre o assunto. Izabel Gimenez, de 20 anos, é conhecida na internet por levantar uma bandeira contra o preconceito e, enquanto falava com outras pessoas debatendo o tema, passou a ser ofendida por um usuário da plataforma. O vídeo que mostra o momento das ofensas está disponibilizado no G1.

Assine A Tribuna agora mesmo por R$ 1,90 e ganhe Globoplay grátis e dezenas de descontos!

Em entrevista ao G1, Izabel, que atualmente mora em São Paulo, onde faz faculdade de jornalismo, falou sobre o assunto. "Conforme fui crescendo, entendi que, talvez, o problema não fosse o meu corpo e, sim, a sociedade. Com o tempo, passei a falar sobre o corpo gordo e sobre aceitação, coisas que eu evitava antes", conta.

Engajada na causa, ela passou a fazer lives e posts sobre gordofobia que acabaram repercutindo. Por causa disso, ela foi convidada para participar do evento que ocorreu no último domingo. "Quando começou, ouvimos barulhos e sabíamos que era alguém querendo 'zoar'. A pessoa foi removida mas, depois, acabou entrando de novo".

Em determinado momento, todos passaram a ouvir um 'coro' a chamando de gorda inúmeras vezes. Sem perder a linha de raciocínio, ela criticou a atitude e usou os xingamentos para falar que aquilo era um exemplo de gordofobia. "Foi dolorido e difícil de ouvir. Ser gorda não é um xingamento. O problema é quando usam isso para ofender. Eu só pensava nos meus pais. Quando acabou, chorei muito e tive uma crise de ansiedade. Foi complicado lidar com esse ódio gratuito. Eu estava tão orgulhosa de participar daquilo", lamenta.

A jovem resolveu fazer um desabafo nas redes sociais, que acabou viralizando rapidamente. "Queria mostrar que dói e machuca, mas que temos força para lidar com esse assunto e para lutar contra isso. Gordofobia sempre existiu, mas agora temos espaço para lidar com a discriminação", conclui.

Segundo apurado pela reportagem, o suspeito de ofender a jovem não foi identificado até o momento.

Tudo sobre:
 
Este artigo é de responsabilidade do autor e não reflete necessariamente a linha editorial e ideológica do Grupo Tribuna.
As empresas que formam o Grupo Tribuna não se responsabilizam e nem podem ser responsabilizadas pelos artigos publicados neste espaço.