Água preta liberada nas praias de Guarujá preocupa moradores: 'Má aparência e odor forte'; VÍDEO

Situação foi percebida por banhistas que frequentam as praias das Astúrias e Pitangueiras

Uma água escura que sai das galerias de água em direção ao mar tem preocupado moradores de Guarujá. A situação tem intrigado quem costuma passar pelas praias de Pitangueiras e Astúrias principalmente depois que a água seca, já que um resíduo verde fica pelo caminho. Para os moradores, essa água está misturada com esgoto, o que deve explicar o cheiro forte. 

Clique e Assine A Tribuna por apenas R$ 1,90 e ganhe acesso completo ao Portal e dezenas de descontos em lojas, restaurantes e serviços!

Essa sugestão de reportagem foi feita pela internauta pelo internauta Matheus Marques. Você também pode entrar em contato conosco via WhatsApp, pelo número (13) 9 9642 8222, ou pelo E-Mail, g1at@grupo-tribuna.com. Ao mandar sua mensagem, deixe seus dados completos, relate o problema ou a sugestão de pauta e anexe fotos e vídeos.

O professor Matheus Marques flagrou diversos pontos em que essa situção ocorre. Para ele, essa água traz diversos poluentes para as praias e tem tal aparência e odor, porque leva o esgoto de ligações clandestinas. Além disso, o morador relata que a situação ocorre de forma contínua, mas piora com a alta temporada. 

Ele também reclama que a água usada para limpar as peixarias, localizada na praia das Astúrias, cai na rede pluvial e contribui para o forte cheiro do local. 

Respostas

A Prefeitura de Guarujá informa que realiza constante limpeza e manutenção dos canais e galerias de águas pluviais para evitar que o fenômeno chamado ‘Língua Negra’ seja percebido. A condição nada mais é que a junção de matéria orgânica em decomposição, como folhas e frutos de árvores, com a água das chuvas, que naturalmente passam pelas galerias. Essa língua é formada após a secagem dessa composição, que ocorre quando há menos episódios de chuvas e calor muito intenso.

O Município também já alertou a concessionária responsável pelo fornecimento de água e tratamento de esgoto, que possui um programa chamado ‘Caça Esgoto’ para investigar possíveis focos de ligação irregular nas galerias pluviais que desembocam em todas as praias da Cidade. Neste momento, o serviço encontra-se paralisado, em razão da pandemia do novo coronavírus.

Em relação às peixarias, elas possuem à disposição um sistema de esgoto público para atendimento delas, evitando qualquer contato com galerias ou a própria água do mar.

Sabesp

Já a Sabesp informa que não há nenhuma irregularidade no funcionamento do sistema de esgotamento sanitário que atende aos quatros pontos mencionados em Guarujá. Após pancadas de chuva, como vêm sendo registradas nos últimos dias, é comum as galerias municipais para drenagem das águas pluviais carrearem o material encontrado no interior dos canais e galerias, escoando esse resíduo até as saídas nas praias. Importante ressaltar que a Sabesp realiza vistorias técnicas para identificação de qualquer tipo de lançamento irregular, caso fique constatada tal situação.

Sendo assim, a Sabesp se mantém à disposição da população, que pode solicitar vistorias, informações ou reportar quaisquer ocorrências durante 24 horas, pela Central de Atendimento Telefônico, nos números 0800-0550195 ou 195. A ligação é gratuita. Além da Agência Virtual no [www.sabesp.com.br]www.sabesp.com.br ou no aplicativo para celulares e tablets iOS ou Android, que permite enviar fotos da ocorrência junto à denúncia.

Tudo sobre: