EDIÇÃO DIGITAL

Segunda-feira

24 de Junho de 2019

Oásis de bem-estar e lazer em Mogi das Cruzes: pode ficar à vontade!

Resort localizado às margens da Represa Taiaçopeba recebe os hóspedes como se estivessem em sua casa

Apenas 100 quilômetros separam a Baixada Santista de um verdadeiro oásis de bem-estar e lazer em Mogi das Cruzes (SP). Às margens da gigante Represa Taiaçopeba, o Lake Paradise Club Med é o destino perfeito sobretudo para famílias que buscam uma hospedagem premium all inclusive. E o melhor: bem pertinho daqui.

Desde o check in, onde logo se é recepcionado por um GO (Gentil Organizador), e uma taça de água saborizada, até o check out, só faltam carregar o hóspede no colo, tamanha a preocupação de todo o staff em fazer com que o hóspede se sinta em casa, totalmente à vontade e feliz.

É a chamada “convivealidade”, como destaca o chef de village (gerente geral) Daniel Guimarães, que há dois anos e meio recebeu a missão de implementar o conceito Club Med no resort, anteriormente operado por outra bandeira hoteleira.

“A ideia que nós temos é de estar recebendo o hóspede em nossa casa. Somos vendedores de alegria e felicidade, que é o que está faltando no mundo hoje em dia”, explica Guimarães, ao acrescentar que os 310 colaboradores (GE, gentil empregado) do resort, somados aos 60 GOs, estão orientados a serem gentis e a interagir com os GM (Gentil Membro), os hóspedes.

Assim, quem está curtindo o Lake Paradise corre o risco de ser surpreendido, a qualquer momento do dia ou da noite, sobretudo pelos GOs, que estão por todos os cantos do resort para conversar, brincar, jogar, dançar, ou seja, divertir o hóspede! E isso faz toda a diferença durante a estada.

Para entender melhor, os GOs formam uma grande equipe de profissionais que, em suas devidas áreas – lazer, esporte, entretenimento, eventos –, fazem de tudo para que o hóspede se sinta acolhido e à vontade.

Seja nas piscinas (três climatizadas e uma coberta), nas quadras esportivas, nos campos de futebol e de golfe, ou na represa – onde há inúmeros equipamentos para a prática de esportes náuticos – a ordem é curtir e compartilhar momentos de puro prazer.

Crianças de todas as idades também têm seu devido espaço no Mini Club, uma exclusividade da marca, conforme Guimarães, que está há 18 anos na rede.

Outro diferencial, como destaca, diz respeito aos eventos corporativos, com o inovador sistema all inclusive, que não se limita às refeições nos restaurantes. “O pessoal vai trabalhar, mas também usufrui do resort, dentro do Club Med Touch”.

Baixada Santista está representada

Dois desses Gentil Organizador (GOs) são da Baixada Santista. Sim, Acir Hanastácio de Oliveira Júnior, 27 anos, é natural de Mato Grosso mas cresceu em São Vicente, enquanto Mariana Bechara Maxta, 37 anos, é santista.

Acir está há pouco mais de cinco meses na área de entretenimento e esportes do resort. Traz na bagagem a experiência de sete anos atuando em cruzeiros pelo mundo, após a formação profissional no antigo projeto social vicentino, Tripulantes do Futuro.

Super alto-astral e com um visual exótico, Acir não economiza sorrisos. Da hora da caminhada matinal até a noite, quando se transforma em divertidos cantores, passando pelas brincadeiras e atividades na piscina e no esporte, ele está sempre de bom humor e disposto a uma boa diversão.

Assim como os demais GOs, Acir mora no resort. Ou seja, é dedicação full time, com seis folgas mensais apenas. Mas não cansa? “Não, Aqui temos qualidade de vida. O Club Med te faz sentir amparado, num ambiente honesto de se trabalhar. Somos todos iguais e a ordem é ser feliz acima de tudo”, garante ele, comparando à vida dentro de um cruzeiro.

Eventos

Já Mariana completou dois anos de casa e gerencia a parte de Eventos (do resort) e Grupos (corporativo). Ela também reside no resort e reforça a cultura dos GOs. “É uma filosofia de estar aqui para receber as pessoas. Ser GO é um estilo de vida”, afirma ela, ao admitir que teve de se reinventar para encarar a nova forma de trabalhar. “Tive de sair da minha zona de conforto”.

Mariana é formada pelo Senac Águas de São Pedro, trabalhou por oito anos no Casa Grande Hotel (Guarujá), teve experiência no Canadá e ainda em outros hotéis da Capital e do Interior.

“Aqui, temos de ter flexibilidade, mas é um desafio que vale a pena”, arremata Mariana, que convida os conterrâneos para um Day Use no resort ou mesmo uma estada maior, claro: “Nós temos muitos eventos especiais durante o ano, como Dia das Mães, Festival Gastronômico e agora a Festa Junina, que é muito bacana. Venham experimentar!”