Voluntários podem plantar e colher no Jardim Botânico de Santos

Programa 'Quem Planta, Colhe' utiliza os canteiros do jardim para cultivar hortaliças e plantas ornamentais

Desde outubro do ano passado, o programa 'Quem Planta, Colhe' utiliza os canteiros do Jardim Botânico Chico Mendes para o cultivo de hortaliças e plantas ornamentais, destinando metade da produção aos voluntários e os outros 50% a cooperativas de catadores.

Clique e Assine A Tribuna por apenas R$ 1,90 e ganhe acesso completo ao Portal e dezenas de descontos em lojas, restaurantes e serviços!
 
O programa tem o objetivo de revitalizar o local e dar nova utilidade aos canteiros ociosos. A verba para a compra de uniformes e ferramentas foi fruto de emenda parlamentar de R$ 20 mil, viabilizada pela vereadora Audrey Kleys. 

"As pessoas que participam do projeto aprendem sobre agricultura urbana, compostagem, fazem plantio de hortaliças e algumas plantas ornamentais; elas também podem levar parte da produção para casa", explica o chefe da Seção de Educação Ambiental do parque, Victor Nagib.

Atualmente, o programa conta com 15 participantes, podendo se estender até, no máximo, 20 inscritos, a fim de evitar aglomeração. 

"É uma terapia mesmo. Mexer na terra é muito gratificante, uma troca de energia. A iniciativa é muito boa, pois muitas pessoas estão em casa sem fazer nada. Aqui a gente sai da rotina e faz uma coisa diferente pelo menos uma vez por semana. Eu, na verdade, acabo vindo mais vezes, pois molho a horta", disse a fisioterapeuta aquática Maria Cecília do Amaral Marques, 56 anos, que mora do Bom Retiro e é voluntária no parque há quatro.

O projeto ocorre às terças, das 14h às 17h. Para se inscrever, basta comparecer ao Jardim Botânico (Rua João Fraccaroli s/n°, Bom Retiro), das 8h às 19h, e ir à Seção de Educação Ambiental, onde será aberto um processo. Menores de 18 anos precisam estar acompanhados por um responsável.

Tudo sobre: