Nebulização contra mosquito Aedes aegypti será feita no Macuco nesta segunda-feira

500 imóveis da região receberão a aplicação de inseticida contra o mosquito Aedes aegypti

Após o registro de dois casos de chikungunya no Macuco, cerca de 500 imóveis da região receberão nebulização, na segunda-feira (22), para combater a proliferação do mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, chikungunya e febre amarela.  

Clique e Assine A Tribuna por apenas R$ 1,90 e ganhe acesso completo ao Portal e dezenas de descontos em lojas, restaurantes e serviços!

A Secretaria de Saúde de Santos orienta que os moradores saiam de suas residências 30 minutos antes do início da aplicação da nebulização. Além disso, recomenda que as portas e janelas fiquem abertas, manter alimentos, água e utensílios domésticos cobertos e retirar as roupas do varal. O mesmo vale para utensílios e comidas de animais de estimação.  

Neste ano, Santos registrou  13 casos de chikungunya e 11 de dengue. O último caso de febre amarela na região ocorreu na década de 40.  

Os registros de chikungunya foram no Centro (três casos), Macuco (dois), Aparecida (dois), Rádio Clube (dois) e um no Morro da Penha, Paquetá, Embaré e Ponta da Praia. Já os casos de dengue ocorreram no Rádio Clube e um em cada um dos seguintes bairros: Ponta da Praia, Caneleira, Vila Belmiro, Alemoa, Morro São Bento, São Manoel, Boqueirão e José Menino. 
 

Tudo sobre: