Munícipes reclamam de mercados cheios no bairro Aparecida em Santos

Santistas acreditam que restrição de horário gerou mais aglomeração nos estabelecimentos

Moradores de Santos tem observado que os mercados ficaram mais cheios com a implementação do lockdown. Segundo eles, a principal preocupação é ficar mais vulnerável ao vírus, já que dizem que os estabelecimentos não seguem as regras à risca.

Clique e Assine A Tribuna por apenas R$ 1,90 e ganhe acesso completo ao Portal e dezenas de descontos em lojas, restaurantes e serviços! 

O munícipe Lino dos Santos conta que faz parte do grupo de risco da covid-19, pois tem 66 anos, e precisou ir a um mercado localizado no bairro Aparecida na terça-feira (30), mas chegando lá disse que viu aglomeração. 

"Encontrei fila para entrar, aglomeração dentro e uma fila imensa, de 40 minutos,  para o caixa", diz. 

Outro morador, que preferiu não se identificar, conta que vai constantemente a um outro mercado, também localizado no bairro Aparecida, e conta que parece encher cada vez mais.

"Distanciamento não existe ali dentro. Muita bagunça e eles só pensam em vender", relata o munícipe.

Ele ainda conta que por conta da grande quantidade de clientes, tem observado que os produtos tem faltado nas prateleiras. 

Outra questão, levantada pelos dois,  é que acreditam que com a restrição dos horários os mercados tem ficado mais cheios. 

Segundo a Prefeitura de Santos, uma equipe de fiscalização foi aos locais indicados e constatou que ambos seguiam as normas sanitárias vigentes, publicadas no decreto 9.270/2021. 

A prefeitura também esclareceu que os munícipes podem denunciar essas e outras situações pelo 153, 162 ou ainda pelo site.   

Tudo sobre: