Jacaré é flagrado na Lagoa da Saudade em Santos: 'Conseguimos ver os olhos dele'; VÍDEO

Segundo o morador que fez o registro, animal foi visto nadando no local na última sexta-feira (19)

Um jacaré foi visto na Lagoa da Saudade, em Santos, por populares que frequentavam o local na noite da última sexta-feira (19). O aparecimento do animal surpreendeu os moradores, já que achavam que os jacarés não estavam mais habitando a lagoa. 

Clique e Assine A Tribuna por apenas R$ 1,90 e ganhe acesso completo ao Portal e dezenas de descontos em lojas, restaurantes e serviços!

O atleta Gabriel Oliveira decidiu filmar o animal, que por conta da distância e escuridão conseguiu ser visto apenas pelos olhos no vídeo. 

Ele conta que estava com a namorada e a prima pela região, quando viram algo se mexendo na água. "Quando fomos ver, jogamos o flash do celular e conseguimos ver os olhos do jacaré. Aí ficamos vendo até que ele foi para parte mais clara e eu conseguir filmar", conta Oliveira. 

O dono do Bar Jamaica, que fica bem em frente a lagoa, Manoel Brandão Correia, confirma que a região tem recebido a visita dos animais há pouco mais de um ano. Ele conta que no total são três jacarés, com um metro de comprimento, que costumam aparecer apenas em dias de sol. 

"Há uns 10 anos levaram o jacaré que era grande. Tinha o nome de Tiririca e comia até sobra de comida", diz o comerciante. 

Confira o vídeo: 

A reportagem de ATribuna.com.br procurou a Prefeitura de Santos, que informou que como trata-se de animal silvestre, o monitoramento é de competência do Ibama e Polícia Militar Ambiental.

Segundo a Polícia Militar Ambiental, a Lagoa da Saudade pode ser entendida como habitat natural do jacaré, de forma que, caso a pessoa veja o animal, e ele não esteja sendo mal tratado, e também não esteja oferendo risco para quem passa pelo local, não será necessário fazer nada.

Ainda segundo a polícia, no caso do animal estar oferecendo risco aos transeuntes, sugerimos contato com os Bombeiros, por meio do telefone 193, para que seja realizada a atividade de defesa civil fazendo a captura e destinação do animal, sendo que, no caso do animal estar sendo mal tratado, a população pode acionar a Polícia Ambiental por meio do telefone (13) 33484773, para que seja feita a devida autuação dos infratores ambientais e, se for necessário, seja feita a retirada do animal e destinação para os devidos cuidados.

Tudo sobre: