Tércio Carvalho pede relatórios e currículos antes de assumir a presidência da Codesp

Documentos foram solicitados a todos os gerentes, superintendentes e assessores da empresa

Por: Da Redação  -  18/01/19  -  20:08
Casemiro Tércio Carvalho foi indicado pelo Governo para o cargo
Casemiro Tércio Carvalho foi indicado pelo Governo para o cargo   Foto: Carlos Nogueira

O engenheiro Casemiro Tércio Carvalho esteve na sede da Companhia Docas do Estado de São Paulo (Codesp) na quinta-feira (17), dias antes de assumir a presidência da autoridade portuária. O executivo se reuniu com técnicos da estatal que administra o cais santista e pediu documentos sobre a atual situação da empresa.


A primeira reunião do futuro presidente da Codesp aconteceu com representantes da área financeira da estatal. Foram apresentados demonstrativos de resultados do ano passado, projeções para este ano e o plano de investimentos dos próximos meses.


Em seguida, Tércio, que foi presidente da Companhia Docas de São Sebastião (CDSS), esteve com técnicos do gabinete da presidência. Além das reuniões, foram solicitados relatórios e currículos de todos gerentes, superintendentes e assessores da empresa.


Os pedidos foram feitos por uma assessora da presidência e repercutiram entre os empregados, já que o executivo ainda não assumiu o cargo formalmente. Porém, todas as informações devem ser encaminhadas até a tarde desta sexta (18), mesmo antes da posse de Carvalho.


Entre esses pedidos, estão apresentações sobre a situação atual de cada departamento e a relação de problemas e possíveis soluções das áreas. Também foram solicitadas listas de contratos firmados pela empresa.


Indicação


Procurada, a assessoria de imprensa da autoridade portuária não quis comentar a questão. Já o Ministério da Infraestrutura confirmou que a indicação de Casemiro Tércio Carvalho para a presidência da Codesp já foi aprovada pelo Comitê de Elegibilidade da Companhia, cumprindo o que prega a Lei Federal n° 13.303.


“A reunião com a equipe de transição está sendo coordenada pelo diretor-presidente interino, José Alfredo de Albuquerque e Silva. O objetivo é ambientar a equipe para a nova gestão evitando descontinuidade na administração do principal porto do país”, afirmou a pasta federal, em nota.


Logo A Tribuna